raliguimaraes net

Uma mulher de 48 anos e o filho, de oito, residentes na Trofa, perderam a vida, esta tarde, durante o Rally Sprint, na Serra da Penha, em Guimarães. As vítimas, Maria Cândida Fernandes e Adriano Maia, esposa e filho do piloto trofense Joaquim Maia, moradores em Cedões, Santiago de Bougado, que não estava a participar na prova, foram colhidos junto ao Santuário da Lapinha, por um carro que se despistou já no final do troço.

Houve ainda outra vítima mortal, um rapaz de 13 anos. Os corpos foram transportados para o instituto médico-legal de Guimarães.

Do acidente resultaram também dois feridos graves, que estão no Hospital de Braga. Segundo fonte da instituição, trata-se de um homem de 40 anos, em “estado crítico”, e uma mulher de 18 anos, em estado grave. Já as três pessoas que tiveram ferimentos ligeiros foram enviados para o Hospital de Guimarães.

O piloto do Renault Clio que se despistou, Hélder Macedo, de 32 anos, foi levado para o hospital em estado de choque.

O rali, que estava a começar, foi, de imediato, suspenso e, segundo o diretor da prova, sobre as questões de segurança, “em princípio, tudo estava assegurado”.

Para o local foram oito ambulâncias – cinco dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, duas dos Bombeiros de Vizela, uma dos Bombeiros de Fafe -, três VMER’s e um Helicóptero do INEM, que também enviou uma equipa de apoio psicológico.

No local esteve também a GNR que promoverá a investigação da ocorrência.

O Rali Sprint de Guimarães, clube inscrito na Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, é a sexta e última prova do Troféu Inter-Municípios do Norte e a quarta organizada pelo Motor Clube de Guimarães (MCG).

Fotos: Guimarães Digital