quant
Fique ligado

Noticias

Detidos 25 pessoas em esquema de acesso ilegal a sistemas informáticos de empresas

O ‘modus operandi’ do grupo consistia num esquema fraudulento conhecido por “CEO Fraud”, que envolvia o acesso ilegítimo aos sistemas informáticos das empresas.

Publicado

em

A Polícia Judiciária deteve 25 pessoas numa investigação a um esquema fraudulento em que os envolvidos acediam aos sistemas informáticos de empresas e as substituíam na atividade comercial, num prejuízo total superior a 1,3 milhões de euros.

Em comunicado, a Polícia Judiciária (PJ) explica que esta operação de combate ao cibercrime transnacional envolveu o cumprimento de 27 mandados de buscas domiciliárias e não domiciliárias nos concelhos de Lisboa, Cascais, Amadora, Almada, Setúbal, Loures, Espinho e Porto.

O ‘modus operandi’ do grupo consistia num esquema fraudulento conhecido por “CEO Fraud”, que envolvia o acesso ilegítimo aos sistemas informáticos das empresas. Mais tarde, acabavam por substituir a empresa na sua atividade comercial.

Os arguidos, 20 homens e cinco mulheres, 10 de nacionalidade portuguesa e 15 de nacionalidade estrangeira, têm idades compreendidas entre os 20 e os 60 anos.

A investigação arrancou em meados do ano de 2020 e em causa estava “a prática reiterada de crimes de burla informática, acesso ilegítimo, falsidade informática, falsificação de documentos, branqueamento e associação criminosa”.

Na nota, a PJ recorda que durante o período da pandemia da covid-19, aproveitando o facto de as relações comerciais ocorrerem por via digital, os arguidos conseguiram aceder, pelas mais diversas formas, nomeadamente através de ‘malware’, às caixas de correio eletrónico das empresas.

“Substituindo-se às verdadeiras empresas, os suspeitos criaram vários endereços de correio eletrónico fraudulentos, alteraram dados de pagamento e induziram as vítimas a efetuar avultadas transferências monetárias, para contas bancárias por si controladas e que se destinavam ao branqueamento de capitais”, explica a PJ.

Publicidade

Paralelamente, criaram ‘websites’ que simulavam empresas já existentes e que se dedicavam à comercialização de produtos de proteção individual, como luvas de látex, fatos de proteção, máscaras cirúrgicas e álcool-gel. Após receberem o contacto das empresas interessadas, contactavam-nas por email ou telefone, fechando negócios com a condição da realização do pagamento antecipado.

“As transferências bancárias ocorriam para ‘Contas Mulas’ abertas para o efeito e as vítimas, na sua maioria estrangeiras, acabavam por nunca receber qualquer mercadoria”, acrescenta.

Segundo as PJ, no total foram utilizadas cerca de 50 contas bancárias nacionais para o branqueamento de capitais, com um prejuízo patrimonial apurado superior a 1,3 milhões de euros.

A operação que resultou nas 25 detenções foi desencadeada através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), com a colaboração de várias outras unidades da Polícia Judiciária, em articulação com a 3.ª Secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Cascais.

Continuar a ler...
Publicidade

Edição 766

Crédito Agrícola premeia associação que apoia crianças e jovens deficientes de Vizela

Publicado

em

Por

O Crédito Agrícola premiou o projeto da AIREV – Associação para a Integração e Reabilitação Social de Crianças e Jovens Deficientes de Vizela, no concurso “DIA CA Sempre Sustentável”.
Destinada a apoiar entidades da economia social, clientes do grupo financeiro, esta iniciativa tem como objetivo “implementar projetos de impacto positivo no ambiente, nomeadamente nas áreas da descarbonização, economia circular ou serviços dos ecossistemas”
A AIREV foi a associação a merecer o prémio da região Norte, no valor de dez mil euros, que servirão para adquirir um veículo elétrico.
“O carro eléctrico será uma mais-valia para a AIREV pois permitirá dar resposta às várias solicitações sociais ativas que exigem a deslocação de técnicos e utentes, mas com custos mais reduzidos – o que representará uma poupança a longo prazo, fator de extrema importância para uma instituição social de dimensão concelhia. Além disso, a utilização de um carro eléctrico beneficiará o ambiente, pois será reduzida a emissão directa de gases poluentes para a atmosfera”, explicou o Grupo Crédito Agrícola, em nota informativa.
A entrega simbólica do prémio aconteceu a 20 de maio, num momento em que esteve presente o administrador do Crédito Agrícola Mútuo do Médio Ave, António Abreu.
No concurso, foram ainda contemplados com um prémio monetário a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cabanas de Viriato (região Centro), o Grupo de Socorro Animal de Portugal (região Sul) e Querer é Saber – Associação – Açores (Ilhas).
Através do concurso “DIA CA Sempre Sustentável”, o Crédito Agrícola pretende cimentar o posicionamento como “banco de referência na temática da sustentabilidade, assumindo o compromisso de contribuir para a preservação dos ecossistemas, a redução na produção de resíduos, a redução dos impactos das alterações climáticas, o combate às desigualdades sociais e de ser uma voz ativa na promoção de práticas de sustentabilidade”.

Continuar a ler...

Trofa

Encontrada sem vida mulher desaparecida em Santiago de Bougado

A mulher desaparecida desde a manhã desta sexta-feira foi encontrada sem vida, na Rua Nicolau Nasoni, em Santiago de Bougado.

Publicado

em

Por

A mulher desaparecida desde a manhã desta sexta-feira foi encontrada sem vida, na Rua Nicolau Nasoni, em Santiago de Bougado.

Carlinda Campos terá sofrido uma paragem cardiorrespiratória enquanto caminhava naquela zona, que dá acesso ao rio.

No local estão os Bombeiros Voluntários da Trofa e a Guarda Nacional Republicana.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também