Durante 2017, a Câmara Municipal da Trofa destruiu “177 ninhos de vespas asiáticas”. Em três anos, foram 477 as ações de destruição dos abrigos desta espécie de vespa nativa do sudeste asiático que se proliferou pelo Norte do país. Em comunicado, a autarquia deu conta que “Bougado e Covelas” são as freguesias em que se registaram aumento de vespeiros e respetiva destruição. A primeira é a que mais ninhos de vespas asiáticas registou: “Vinte e cinco em 2014, cerca de 49 em 2015, 87 em 2016 e 113 em 2017”.
Já no Muro, Coronado e Alvarelhos e Guidões “tem-se verificado oscilações” relativamente ao aparecimento de vespeiros ao longo dos últimos três anos.
Através de equipamentos de proteção individual e munidos de gás, maçaricos e varas telescópicas, os funcionários da Proteção Civil Municipal procedem à eliminação dos ninhos, podendo chegar àqueles que se encontram até 15 metros de altura. Para os que se encontram a uma altura superior, a autarquia conta com o apoio dos Bombeiros Voluntários da Trofa, que disponibilizam a autoescada.
Também conhecida como vespa velutina, a vespa asiática é considerada uma espécie invasora e constitui preocupação séria pela ação predadora, que coloca em perigo as abelhas autóctones, podendo dizimar um enxame em poucos dias.