Derrame de verniz na Rua do Tanque, em Santiago de Bougado, à porta da empresa Preh, não afectou linhas de água, nem contaminou o solo.

O objectivo não era envernizar o pavimento à porta da empresa trofense Preh. Foi apenas “um descuido”, que na manhã de sexta-feira, cerca das 9.45 horas, encheu de uma mistura de verniz e diluente a Rua do Tanque, na freguesia de Santiago de Bougado.

De acordo com fonte oficial da empresa, um funcionário “com experiência”, estava a manusear o produto, quando, depois de “um descuido na forma de proceder”, aconteceu o pior. Um bidão “com cerca de 150 litros de verniz” terá, alegadamente, entornado e o produto escapou do interior da empresa para a rua. O responsável lamentou o sucedido e garantiu que a Preh “é uma empresa organizada”.

A Protecção Civil da Câmara Municipal da Trofa esteve no local e Carla Ferreira referiu que a matéria utilizada “poderia ter eventuais consequências”, no entanto esclareceu: “Neste caso não se aplica porque não existe nenhuma linha de água, nem rede de águas pluviais próximas que possam ser afectadas por esta situação. Ao nível da contaminação do solo, pela ficha técnica que nos foi fornecida pela Preh, este não é considerado um produto de risco”.

Para minimizar o impacto do derrame, a Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros Voluntários da Trofa esteve no local e espalhou pela rua um produto absorvente. “Fizemos a contenção deste derrame e neste momento procedemos à utilização de um produto absorvente de forma a minimizar o impacto deste derrame”, explicou João Pedro Goulart, comandante da corporação.

No local esteve ainda a Polícia Municipal da Trofa, que controlou o trânsito enquanto se procediam a trabalhos na rua, e o SEPNA da GNR, que registou a ocorrência.