Este projeto tem “carácter absolutamente decisivo para o elevado índice industrial situado a norte da Área Metropolitana do Porto e na área sul do Vale do Ave”, garantem os deputados social-democratas

Quinze deputados do Partido Social Democrata, eleitos pelos círculos do Porto e Braga, apresentaram um projeto de resolução no Parlamento, no qual recomendam ao Governo que “considere a execução da variante à Estrada Nacional (EN) 14, como uma obra prioritária”.

No documento, datado de 4 de fevereiro, os deputados, entre eles Virgílio Macedo, presidente da distrital do Porto do PSD, defendem que este projeto tem “carácter absolutamente decisivo para o elevado índice industrial situado a norte da Área Metropolitana do Porto e na área sul do Vale do Ave”.

Entre os argumentos, referem que a EN 14, para além da “degradação progressiva do pavimento”, encontra-se “há demasiado tempo sobrecarregada de trânsito rodoviário, impedindo a normal circulação de pessoas e mercadorias, dificultando o funcionamento das muitas e fortes unidades industriais”, alertando para a consequência de “algumas delas pensarem na deslocalização para outros concelhos”.

Os deputados destacam ainda o facto de o projeto-base estar “concluído e aprovado desde o final de 2011” – com “estudo prévio e a respetiva declaração de impacto ambiental” feitos -, salvaguardando que é “admissível que o mesmo possa ser retificado por forma a obter-se uma redução do seu custo”.

Recorde-se que o grupo de trabalho para as Infraestruturas de Valor Acrescentado (IEVA) elaborou um estudo encomendado pelo Governo, que concluiu que as acessibilidades na EN 14 entre Vila Nova de Famalicão e Maia estão em 6º lugar num total de 23 projetos prioritários no setor rodoviário.