carrosantigosForam 29 as relíquias de quatro rodas que partiram da Trofa e desfilaram até Vila Verde, este domingo, no terceiro convívio de 2008 do Clube Trofense de Automóveis Antigos (CTAA).

Cadillac, BedFord, Simca, Renault Diane, Mini, são algumas das marcas de automóveis que deixaram de ser frequentes nas ruas da Trofa. Contudo e graças ao gosto dos seus proprietários ainda funcionam e são consideradas autênticas relíquias de quatro rodas.

Este domingo o Clube Trofense de Automóveis Antigos organizou o terceiro convívio de 2008 e juntou 29 exemplares que desfilaram da Trofa a Vila Verde.

Saímos do Parque Nossa Senhora das Dores em direcção a Braga, depois passamos na Falperra e paramos em Sameiro tivemos o momento de recolhimento em homenagem a dois sócios que faleceram esta semana e depois seguimos em direcção à Senhora do Alívio, onde almoçamos”, afirmou Rui Serra, presidente do Clube.

Nesta viagem foram lembrados Batista Andrade e José Serra, sócios do clube. “Lembramos a morte do senhor Serra sócio fundador número três e presidente do conselho fiscal e Baptista Andrade sócio número um. Este é um momento que nos marca, porque o clube tendo apenas três anos já nos faleceram quatro sócios”, lamentou o responsável.

O CTAA terá ainda em Dezembro o último encontro do ano: um jantar de natal, mas os eventos de 2009 estão já a ser pensados.

Temos ideia de realizar quatro eventos de carros em 2009, mas temos esperança de poder realizar dois de motas antigas também. Este clube é de carros mas também têm direito a desfilar as motas”, adiantou Rui Serra.

 

Museu Baptista Andrade ficou sem fundador

 

Baptista Andrade, fundador do Museu de Carros Antigos na Trofa e sócio número um do CTAA, faleceu na passada terça-feira.

Há mais de 50 anos que nutria um carinho especial pelas máquinas de quatro rodas e a “menina dos seus olhos” era a velhinha relíquia Porsche, que juntamente com seis dezenas de automóveis, estão no Museu de Carros Antigos da Trofa.

Baptista Andrade era piloto de rali e entre as várias taças guardava a do segundo lugar alcançado no campeonato nacional. Baptista Andrade ainda disputou algumas provas em Vila do Conde, mas a sua paixão era mesmo o rali.

O CTAA pensa agora homenagear Baptista Andrade e ainda José Serra: “há necessidade de fazer algo para homenagear estes homens, porque sempre estiveram ligados aos automóveis antigos e sempre dinamizaram o clube”.