Resposta social desafia comunidade a ajudar-se, colocando alimentos que devem ser recolhidos por aqueles que mais precisam.

Está em S. Romão do Coronado, mais propriamente junto ao salão paroquial, o segundo frigorífico solidário da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa. A resposta social foi inaugurada a 8 de maio e surge de uma “ação conjunta com a paróquia de S. Romão do Coronado” e num momento em que os pedidos de ajuda alimentar se têm multiplicado junto da instituição.

O conceito passa por envolver a comunidade no apoio aos mais necessitados, com a colocação de produtos que estão acessíveis a todos, a qualquer hora do dia. Todos são convidados a colaborar na colocação de alimentos que, por exemplo, estejam em excesso em casa, como iogurtes a chegar ao limite do prazo, pão, fruta e legumes em bom estado, queijo e fiambre devidamente embalados ou leite.

O primeiro frigorífico solidário foi colocado no espaço exterior da Junta de Freguesia do Muro, em 2016, nos últimos dias tem sido muito solicitado. A título de comparação, em abril, o frigorífico solidário recebeu 2723 alimentos, mais 1237 alimentos do que em janeiro.

Além desta resposta social, o apoio de emergência alimentar também “aumentou exponencialmente”, anunciou a instituição. Se em janeiro, foram apoiadas 54 pessoas através da doação de 1048 alimentos, em abril a ajuda chegou a 150 pessoas, com a doação de 2723 alimentos.

“Ao nível de apoios de emergência, o número de pessoas aumentou 60 comparativamente com março e cem comparativamente com fevereiro”, revelou ainda a delegação.