Campanha da Cruz Vermelha angariou “1394 bens alimentares”. Refeitório social serviu mais de 480 refeições no último mês.

Desde a sua criação, 13 de dezembro de 2011, o refeitório social “Porta de Sabores” tem alimentado cada vez mais pessoas carenciadas. Atualmente, a Cruz Vermelha, que desenvolve este projeto em parceria com a autarquia, tem “54 utilizadores” sinalizados e 32 têm “frequência diária”. No último mês, foram servidas 486 refeições, número que, segundo a instituição, mostra bem as necessidades de uma parte da população que cresce todos os dias com o agravamento da crise económica nacional.

Para fazer face às solicitações, a Cruz Vermelha promoveu uma campanha de recolha de alimentos, no sábado, 14 de abril, nas lojas Pingo Doce da Trofa, na qual conseguiu “angariar 1394 bens alimentares”, entre “arroz, massa, atum, salsichas, leite e óleo”, afirmaram os responsáveis do projeto Porta de Sabores. “Foi uma iniciativa muito importante e com um balanço muito positivo, que nos permitirá suprir muitas das necessidades que sentimos, atualmente”, afirmaram.

No refeitório social são utilizados, diariamente, “cerca de 2,5 quilos de arroz”, pelo que a quantidade doada dará para “três meses”, preveem. Apesar de os alimentos doados “não suprirem as necessidades totais dos utilizadores da Porta de Sabores, dado que as refeições requerem como complemento carne, peixe, legumes e fruta”, os voluntários receberam-nos “com um sorriso”. “Foi com muita satisfação que verificamos uma adesão positiva de toda a comunidade trofense para esta causa, apoiando, dentro das suas possibilidades. A comunidade ainda demonstra estar envolvida nas causas sociais, apesar da tão falada crise que atravessamos”, testaram sem esquecer também o apoio dos voluntários: “Agradecemos a todos os que ajudam e ajudaram e que deram um pouco de si para ajudar o próximo”.

{fcomment}