Na Trofa, o Dia Mundial da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho foi assinalado com a entrega de prémios do Concurso da T-shirt. A delegação da Trofa da Cruz Vermelha organizou a 7.ª edição da iniciativa, tendo como tema os 150 anos da instituição. Cerca de 360 alunos, de 26 turmas do jardim de infância (JI) ao secundário, participaram no concurso e criaram 26 t-shirts com desenhos e mensagens alusivos à história e atividade da Cruz Vermelha.

Cláudia Maia, aluna do 7.º ano da Escola EB 2/3 Professor Napoleão Sousa Marques, representou a turma na entrega dos prémios do concurso e explicou ao NT que a t-shirt elaborada com os colegas teve como símbolo principal as impressões digitais, pintadas a vermelho e que cobriam a cruz do logotipo da instituição: “Significam que, com o nosso esforço no apoio aos outros, podemos deixar a nossa marca”.

Já Elsa Maia e os restantes alunos da turma 909 do mesmo estabelecimento de ensino inspiraram-se “nas atividades desenvolvidas pela Cruz Vermelha” para “informar as pessoas que poderão não ter bem a noção do que é feito”.

A turma do curso vocacional de Helena Barros, professora da Escola Básica do Castro, é um dos exemplos do ainda desconhecimento da dimensão da instituição. “Muitos dos alunos não sabiam a história nem a abrangência das atividades. Achei a iniciativa muito interessante, porque permitiu incentivar os alunos para uma causa que todos devemos abraçar”, complementou.

A 7.ª edição do concurso teve como objetivo “divulgar a Cruz Vermelha e a sua ação”, reavivando uma prática desenvolvida “antigamente” nas escolas. “Quisemos sensibilizar os alunos que esta é a maior rede humanitária do mundo, que cobre cerca de 90 por cento do território mundial, presta apoio em 190 países e envolve cerca de 90 mil voluntários. Mas é o trabalho das delegações que representa o todo. Temos obrigação de trabalhar junto dos mais jovens para os fazer perceber o que é esta instituição e incutir os nossos princípios e valores”, frisou.

A presidente da delegação elogiou a criatividade dos participantes, tanto nas imagens como nas mensagens transmitidas.

Os vencedores – o JI de Fonteleite, o 9.º B da EB 2/3 Professor Napoleão Sousa Marques e duas turmas de curso vocacional (uma do Castro e outra de S. Romão do Coronado) – receberam material da delegação, como o livro “Pássaro das Cores”, e senhas para frequentar o Aquaplace, a quem Daniela Esteves agradeceu “o apoio”. 

Cruz Vermelha com “portas abertas”

De 25 a 29 de maio, a delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) vai estar de “Portas Abertas” para que a comunidade “possa conhecer o seu trabalho e as práticas diárias” e “visitar as instalações e serviços”. A iniciativa visa “elevar o sentimento de comunidade e união”, afirmou fonte da instituição. Quem estiver interessado “a conhecer mais detalhadamente” a delegação da CVP, deve agendar a visita, através do número 252 419 083 ou dos emails dtrofa@cruzvermelha.org.pt ou dtrofa.coordenadora@cruzvermelha.org.pt.