A delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa está a desenvolver três projetos para a comunidade, no âmbito do CLDS 4G. Um deles é visível na montra da instituição que se pintou de “rosa”, no início do mês, para assinalar o “Outubro Rosa”, iniciativa que visa alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do cancro da mama.

“Com estes laços, expostos na nossa montra, temos como objetivo sensibilizar a sociedade para esta doença, alertando-a para a importância de olhar com atenção para a saúde, tendo em conta que é fundamental lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade”, explicou a Cruz Vermelha, em nota informação.

O desafio para a personalização dos laços (símbolo da campanha) foi aceite pela APPACDM da Trofa, Câmara Municipal da Trofa, Centro Social e Paroquial de S. Mamede do Coronado, Creche Padre Joaquim Ribeiro, Escola Básica de Paradela e Jardim Infantil do Coração de Jesus, que decoraram os elementos de acordo oito palavras: Outubro; Rosa; Mulher; Homem; Lutar; Prevenir; Cuidar e Amor.

Estão ainda a ser preparados dois concursos locais. Um deles está associado ao Halloween, assinalado a 31 de outubro. É a segunda vez que a instituição promove o “Vassouras à Solta”, que consiste na realização de trabalhos sobre o Dia das Bruxas, com o objetivo DE dar maior relevo à tradição da Vila do Coronado, reconhecida como capital da vassoura. “Assim, aliando a criatividade ao conhecimento territorial, esperamos verdadeiras obras de arte trofenses”, anuncia a delegação, que tem inscrições abertas até 25 de outubro, através do email coordenadora@4gir.pt ou do telefone 252 419083.

As vassouras deverão ser entregues na sede da Cruz Vermelha, em Santiago de Bougado, e a atribuição dos prémios está marcada para 2 de novembro.
Já associado ao aniversário do município da Trofa, o concurso “A Marca do Concelho” tem como propósito “sensibilizar a população para os aspetos positivos do território trofense, enaltecendo os seus valores de forma criativa e artística”. “Cada um tem a sua visão sobre o concelho e a ideia é expor essa mesma ótica em papel. Os participantes, tendo como base o ‘diamante’ da Trofa, terão de criar uma obra de arte inspirada na visão trofense”, explicou a instituição.

Os trabalhos deverão ser entregues até 15 de novembro, na delegação, onde estarão expostos a partir do dia seguinte.