Responsáveis do blogue Sou Trofense promoveram a 4ª edição do Jogo Solidário, que serviu para angariar alimentos para a APPACDM.

O tempo estava convidativo, o Dj pronto a animar o recinto, o relvado em condições para a prática do futebol… só faltavam mesmo jogadores dignos de um bom espetáculo. De um lado, os “atletas” – sim, as aspas são propositadas – afetos ao blogue Sou Trofense e, do outro, dirigentes e elementos do staff do Clube Desportivo Trofense.

O objetivo do jogo superava, porém, qualquer pé-de-chumbo. Os responsáveis do blogue de apoio ao clube realizaram a partida com o intuito de angariar bens alimentares a reverter para a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Trofa. “Esta ideia surgiu há quatro anos. Queríamos fazer algo útil para ajudar as instituições”, explicou o mentor da iniciativa, Ricardo Santos.

Além da recolha de alimentos, a organização também vendeu rifas e as verbas angariadas (219,50 euros) também foram convertidas em bens de consumo. No fim, foram contabilizados 30 pacotes de massa, 52 embalagens de arroz, 162 latas de atum, 53 latas de feijão, 116 latas de salsichas, 32 garrafas de óleo e 15 litros de azeite e oito pacotes de bolachas.

Paulo Melro, presidente do clube, vestiu o equipamento e tentou dignificar, em vão, a posição de ponta de lança. Ainda bem que Brayan Riascos não viu a prestação do “manda-chuva”, não fosse desaprender. Mas talvez a jornalista tenha sido influenciada pela primeira parte apagada do presidente, que acabou por confessar que durante esse período esteve a “descansar para enganar o adversário”. “Vou usar as qualidades na segunda parte”, afirmou. Quem diria, é que não se vislumbrou nada depois do intervalo.

Fora de brincadeiras, a direção associou-se a esta iniciativa pelo “carácter solidário” que esta encerra. “Esta atividade tem tudo de bom, desde podermos fazer bem a quem mais necessita aos momentos de convívio entre todos os elementos desta comunidade do Trofense”, sublinhou.

No final, o que fica para a história, além dos alimentos angariados, é o resultado: os mais velhos fizeram ver os jovens (do blogue) e venceram por 3-1.