Edifícios Religiosos – Igreja Actual (bênção e o continuar das obras)

Na padieira da porta frontal está a data de 1879, data possível do fecho da igreja, porque as obras iriam prolongar-se durante muitos anos, e, foi a 24 de Junho de 1880, uma quinta-feira, que os guidoenses deixaram os seus afazeres quotidianos e cedo se aprontaram para receber festivamente os convidados, com sumptuosidade e circunstância, que vinham, em harmonia, benzer o novo templo no dia do seu padroeiro São João Baptista.

Foi o escrivão da Vara no Termo da Visita e Benção, de forma singela e ao mesmo tempo eloquente, que descreveu a cerimónia.
Voltemos ao abade Sousa Maia:

Surgira alfim a aurora de 24 de Junho de 1880! Nesse dia Guidões despertou em festa!

(…)

José Manuel Cunha