Laura Ferreira e Micaela Oliveira apresentaram colecções de 2010 na 6ª edição da Expocasamento, no Pavilhão Multiusos de Guimarães.

A quinta, o fotógrafo, o vestido de noiva ou o fato do noivo são algumas das escolhas que aqueles que pretendem dar o nó têm de fazer. Mais fácil para uns, mais complicado para outros, mas na Expocasamento em Guimarães estiveram reunidas, no passado fim-de-semana, as melhores opções para concretizar o sonho de muitos casais.

“De casamento marcado” José Guimarães esteve na Expocasamento com a noiva para “ver as últimas tendências” e ficou surpreendido com os “imensos expositores, a criatividade e qualidade acima de tudo”, afirmou. José Mesquita também fez o mesmo e visitou a exposição para “tirar algumas ideias para o casamento”.

Mas a crise também interfere nas escolhas e na hora de casar, os noivos também fazem contas ao que vão gastar apenas num dia. A reserva do espaço, a compra da roupa e o fotógrafo parecem ser as despesas mais avultadas, mas “se os planos forem bem feitos consegue-se fazer um bom casamento”, frisou José Mesquita. Já José Guimarães garantiu estar “a fazer contas todos os dias”. “Estamos sempre a pensar onde podemos cortar e poupar algum dinheiro”, acrescentou.

micaela

Uma das decisões mais importantes é a escolha do vestido de noiva. Para facilitar a procura, as criadoras Laura Ferreira e Micaela Oliveira desfilaram os seus melhores modelos na passerelle da Expocasamento. Os brilhos, o branco, os folhos e as aplicações em joalharia foram algumas das apostas para 2010 nos vestidos das criadoras trofenses.

Micaela Oliveira mostrou as “novas tendências”. Em 2010 as noivas vestir-se-ão “na mesma sobre os brancos e os pratas, mas de uma forma ainda mais tradicional e não tão arrojada. Deixo de parte as transparências e os decotes que são habituais, para dar lugar a uma noiva mais tradicional na mesma com os brilhos”, explicou Micaela Oliveira.

Laura Ferreira também apresentou “vestidos de noiva tradicionais” para a “noiva que gosta sempre de um clássico”, mas no leque de opções também desfilaram alguns vestidos mais “exuberantes”. “As tendências são o branco natural. De todas as colecções este ano apostaram muito no branco. Os pérolas, aqueles beijes já não são tão procurados. Temos um ou outro que há uma menina que queira. Mas é tudo branco, branco natural”, frisou.

expocasamento_laura

Apesar da crise, as criadoras garantiram já ter vendido vestidos, nomeadamente Micaela Oliveira que abriu a exposição, teve “um cliente que veio propositadamente dos Açores” para comprar um vestido das suas criações. Já Laura Ferreira vendeu “vários vestidos” que ficarão já guardados para o Verão, altura em que se realizam a maioria dos casamentos.

E para quem vai casar, as escolhas de acordo com a moda são sempre importantes, principalmente para a noiva que é o centro das atenções naquele dia especial. Mas o mais importante para as criadoras é concretizar “o sonho das noivas”. “As tendências são um pouco de acordo com a personalidade de cada pessoa. Portanto quando chega uma noiva a proposta será em função daquilo que ela quer e não daquilo que eu quero. Eu procuro sempre, como é obvio, dar a minha opinião mais profissional, porque lidamos diariamente com estas questões, mas procuramos agradar a noiva, que irá como sonhou”, frisou Micaela Oliveira.

A Expocasamento realiza-se nas cidades de Guimarães, Coimbra, Viseu, Montijo, Penafiel, Gondomar e Santarém. Estando também já previsto o início da iniciativa na Maia e Leiria. A próxima exposição decorrerá em Santarém nos dias 27 e 28 de Fevereiro.