Select Page

Coronado ConVida à festa em S. Mamede (c/video)

Coronado ConVida à festa em S. Mamede (c/video)

 

Associativismo, artesanato, tasquinhas e muita animação vai dar vida ao Largo do Divino Espírito Santo, em S. Mamede, de 31 de agosto a 7 de setembro. A inauguração está marcada para as 11 horas do dia 31 de agosto.

Denominada Coronado ConVida, a iniciativa é organizada pela Junta de Freguesia que pretende “promover a freguesia, quer na área da gastronomia, do artesanato e associativismo”. Pelo Largo do Divino Espírito Santo vão estar distribuídos “23 stands” e “três restaurantes”.

Anteriormente denominado S. Mamede ConVida, o certame “mudou um bocadinho o conceito” devido à “nova realidade e configuração da freguesia”, tendo começado com o nome que foi alterado de forma a “englobar as duas freguesias”, mantendo ConVida que tem “duplo sentido: de vida e de convidar”. Também “o conceito” do evento foi modificado, com “a particularidade” de que, durante os oito dias, de 31 de agosto a 3 de setembro são “as coletividades e associações das duas freguesias que vão estar representadas nos stands” e de 4 a 7 de setembro os stands ficam a cargo dos artesãos. “Acaba por ser um evento dinâmico, porque não é repetitivo, há uma parte dedicada ao associativismo e outra parte dedicada ao artesanato. A gastronomia será permanente durante os oito dias”, completou José Ferreira, presidente da Junta de Freguesia do Coronado, explicando que o executivo decidiu “manter três restaurantes”, porque apesar de “o espaço não permitir muito mais não seria benéfico para quem estivesse a explorar”.

O programa para os oito dias de festa “está praticamente fechado”, sendo que “todas as noites são temáticas e sempre com a colaboração e a dinamização de artistas ou associações da freguesia do Coronado, à exceção da sexta-feira e domingo à tarde que será, como tem sido hábito”, organizado e dinamizado por uma rádio local. O “ponto alto”, segundo o autarca, será durante a tarde de domingo, com o espetáculo de “artistas de âmbito nacional sobejamente conhecidos e que atrai muita gente de fora”. Outro dos momentos altos do programa será “a projeção de um filme ao abrigo de um projeto que a Câmara levará a cabo”, associando-se desta forma à iniciativa da Junta de Freguesia.

Apesar de ser “mais dias”, José Ferreira denotou que conseguiram “baixar o orçamento que ficará significativamente bem mais barato do que as edições anteriores”. “A conjuntura atual também permite que tenhamos outra capacidade de negociação e conseguimos ter os mesmos stands, ter as mesmas infraestruturas praticamente a metade do preço. Isso também permitiu que pudéssemos fazer oito dias de certame com metade do orçamento do ano passado”, frisou.

O presidente da Junta adiantou que “não está fora de hipótese” a realização deste certame noutro local, mas, como foi “criado precisamente para aquele espaço”, se o tirasse dali poderia “descaracterizá-lo um bocadinho”, preferindo mantê-lo “naquele enquadramento, naquela paisagem, naquele cenário que foi criado e tem apetência muito própria para este género de iniciativas”. Por essa razão, na sua opinião seria “mais fácil criar outras iniciativas para outros lugares da nova freguesia”.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização