As adaptações… “As adaptações que os diversos organismos vivos possuem são um aspeto central no estudo da biologia. Todas as características que adequam os seus possuidores a algo, geralmente, são ditas adaptativas e permitem que os seres vivos desenvolvam uma certa harmonia com o ambiente, ajustando-se, assim, para a sua sobrevivência em um determinado local.” [fonte: wikipedia]

Existem outras – e uma delas refere-se ao ciclo da água -, que sob a perspetiva das crianças, podem assumir a seguinte ambiência:

Adaptem-se o melhor possível ao Vosso lugar e escutem!

Era uma vez […]

– Ontem, estivemos a ver a história do ciclo da água. Ela cai das nuvens e vai para a….

– Ribeira…

– Da ribeira corre para o…

– Rio! E corre também para a torneira. Antes de chegar ao mar!

– Têm razão, alguma dela corre do rio para as torneiras. Na história que vos contei, também vimos que nem toda a água que existe no planeta Terra é água potável. Nem toda serve para nós bebermos. Onde é que existe água que não podemos beber?

– No charco!

– Não podemos beber, porquê?

– Porque é a casa dos animais.

– Quais?

– Rãs, libelinhas, aranhas, alfaiates, aranhas…

– As aranhas não moram nos charcos; quando fizemos o nosso, estava lá uma porque caiu.

– E tu salvaste-a.

– Exatamente! Onde é que a aranha mora?

– Na teia.

Destramente, na Educação Pré-Escolar fazem-se adaptações para que o processo Ensino-Aprendizagem seja contemplado com atividades, relativamente à Educação para o Desenvolvimento Sustentável, junto das crianças. É relevante que, na infância, se promovam os princípios da preservação e da partilha dos bens comuns de toda a humanidade, como é o caso da água.

Matilde Neto (educadora de infância) | APVC

http://facebook.com/valedocoronado

http://valedocoronado.blogspot.com