A primeira edição das Jornadas do Projeto Educativo Municipal decorreu com sucesso. Estiveram presentes mais de duas centenas de professores para ouvir falar de educação.

“É preciso toda uma aldeia para educar uma criança”. Este provérbio moçambicano foi um mote para a intervenção de José Matias Alves, docente da Universidade Católica Portuguesa. O professor abriu o primeiro painel das Jornadas do Projeto Educativo Municipal (PEM), que decorreram nos dias 5 e 6 de setembro, no auditório da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado.

Mias de duas centenas de pessoas estiveram presentes nestas jornadas, pelo que o balanço “foi excelente”, referiu Teresa Fernandes, vereadora da Educação da Câmara Municipal da Trofa. “Houve uma excelente adesão, é sinal que as pessoas estão receptivas a partilharem connosco as experiências e a construírem o PEM”, salientou.

A autarquia da Trofa tem vindo a “apostar na educação” e, por isso, decidiu criar o PEM. “A partir do momento em que houve a discussão para a criação deste projeto no conselho de vereadores da Área Metropolitana do Porto, a Trofa assumiu-o como sendo seu também”, afirmou Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa.

Já a vereadora da Educação defende que a criação deste Projeto Educativo é “uma prioridade do município”, que vai envolver “todos os agentes que fazem parte da escola, direta e indiretamente”. O PEM visa refletir, “não só a realidade do concelho”, mas também “a estratégia para os próximos anos em termos de educação e formação”.

Foram muitos os que passaram pela mesa de oradores destas jornadas, entre os quais os vários diretores dos agrupamentos de escolas do concelho da Trofa, o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais, Albino Almeida, ou Elisa Chagas, do Gabinete de Estudos Sociais da Câmara Municipal de Sesimbra.

Entre os temas abordados, destaque para o contributo dos diferentes parceiros, frisando o papel dos pais e dos professores, bem como a promoção da saúde escolar, as políticas de proximidade e os atores empresariais e sociais.

 

Esta é uma iniciativa que o executivo da Câmara Municipal da Trofa quer repetir. “Penso que estas jornadas são para continuar, uma vez que o sucesso foi tanto, a autarquia tem todo o interesse em continuar a promover este tipo de iniciativas”, afirmou, com convicção a autarca.