A relação entre bombeiros e comunicação social serviu de mote para um seminário que juntou no quartel dos Bombeiros Voluntários da Trofa algumas dezenas de Bombeiros de várias corporações. Com esta iniciativa João Pedro Goulart, Comandante em Exercício da corporação da Trofa espera "estreitar os laços que unem bombeiros e jornalistas".

  Qual o papel da comunicação social no teatro de operações e a relação entre bombeiros e jornalistas foram apenas alguns dos assuntos abordados no seminário que decorreu a 15 de Abril no Quartel dos Bombeiros Voluntários da Trofa e que reuniu bombeiros da zona operacional 03 do Distrito do Porto (Trofa, Santo Tirso, Tirsenses, Vila das Aves, Vila do Conde e Povoa de Varzim).

A jornalista Vera Araújo, directora do O Noticias da Trofa foi a oradora escolhida pelo Comando dos Bombeiros Voluntários da Trofa para explicar o que procura um jornalista numa situação de emergência e para tentar estabelecer uma relação de proximidade e desmistificar o papel do jornalista. A profissional de Comunicação social explicou que o papel do jornalista não é apontar o que de menos correcto é feito pelos bombeiros no teatro de operações, mas sim, mostrar e informar o publico sobre situações anormais e que são consideradas noticia.

João Pedro Goulart fez um balanço "muito positivo do seminário" e considerou que "esta é uma realidade nova a que estamos a adaptar já que hoje em dia reconhecemos o papel da comunicação social para manter uma população informada, e uma população assim é disciplinada e facilitadora do trabalho a desenvolver pelos bombeiros", assegurando que "o resultado desta formação foi de encontro às nossas expectativas, quando pensamos em abordar estes temas, neste conjunto de acções de formação que se vem fazendo em toda a zona operacional 03 do distrito do Porto".

Goulart foimais longe assegurando que "as acções de formação são sempre uma mais valia e são enriquecedoras da trilogia do saber, saber ser, saber estar e saber fazer de bombeiro, pode em termos de resultados contribuir pouco para o saber fazer, mas sem dúvida sustenta a formação de bombeiro no saber ser e no saber estar."

Em relação à época de fogos, Goulart acredita que o concelho da Trofa "vai ter como resultado todo um trabalho que está a ser feito ao nível de planeamento e de gestão do espaço florestal, menos fogos, menos ocorrências e menos intervenções", concluiu.

Autoridade Nacional de Protecção Civil forma Jornalistas

A recem criada ANPC está a desenvolver uma conjunto de acções de formação, destinado a jornalistas que durante a época de fogos fazem a cobertura noticiosa deste flagelo. Assim, para ajudar os profissionais de Comunicação Social a perceber o papel dos agentes de protecção civil no terreno, a ANPC, o Sindicato dos jornalistas e o CENJOR – Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas estão a ministrar um curso de especialização para jornalistas, um no Porto e outro em Lisba, de forma a credenciar os profissionais para que possam exercer a sua função de informar de forma mais correcta. No Porto estão apenas a frequentar esta acção oito jornalistas, dos quais apenas um pertence a um órgão de comunicação regional, O Noticias da Trofa.