Começaram, esta semana, as obras de restauro da Igreja Matriz de S. Martinho de Bougado.

A paróquia de S. Martinho de Bougado tem o grande projeto em mãos de fazer o “restauro integral” do templo, que ao longo dos anos foi acumulando problemas de humidade, que, além de ferir a estrutura do ponto de vista estético, estão agora a colocar em causa a integridade das talhas douradas e imagens religiosas.

Em declarações ao NT, o pároco Luciano Lagoa sublinhou que esta “é uma obra muito necessária”.

A empreitada vai começar pela “substituição do telhado”, seguindo-se intervenção nas paredes, onde serão colocadas “novas argamassas para possibilitar que haja uma impermeabilização da igreja”. Posteriormente, decorre o processo mais sensível, no tratamento dos “altares, imagens, pinturas e azulejos”.

A paróquia estima que a empreitada rondará os “370 mil euros”, capital que a paróquia ainda não dispõe na totalidade. Além das “sobras” financeiras das últimas festas em honra de Nossa Senhora das Dores, Luciano Lagoa espera que outras entidades, como “a Câmara Municipal e empresas”, apoiem no financiamento do projeto, assim como “toda a população”.

“As pessoas da Trofa têm sido muito generosas em diversas situações e, neste caso, falamos da igreja onde muitos foram batizados, casaram e onde assistiram ao funeral dos seus entes queridos, já para não falar de que é o sítio onde começa e acaba a procissão em honra de Nossa Senhora das Dores, por isso, tem o carinho especial dos trofenses”, frisou o pároco, que, mesmo reconhecendo “os tempos difíceis que vivemos”, acredita na “generosidade da população”.