O Colégio da Trofa promoveu uma Festa de Finalistas para os cerca de 120 alunos, que terminam, este ano letivo, o Ensino Secundário. 

Como manda a ocasião, os alunos do Colégio da Trofa vestiram-se a rigor para participar na festa de finalistas, que decorreu, na quarta-feira, dia 6 de junho, numa quinta em Santo Tirso. Uma celebração que os cerca de 120 alunos jamais esquecerão. João Eiras, residente em Barcelos, ingressou no Colégio há três anos e agora espera poder seguir Medicina. Para o aluno, a sua passagem por este estabelecimento de ensino marcou-o “bastante”, pois foi aí que cresceu e viveu “experiências que noutro sítio provavelmente não iria viver, contribuindo para a criação de uma personalidade integra”. 

 

Também Judite Areal, de Vila de Conde, e Ana Pinheiro gostariam de seguir Medicina ou, no caso da primeira, Medicina Veterinária. Foi com uma “enorme felicidade” que Judite Areal recebeu o diploma, pois representou “a continuidade de um sonho” que pode alcançar. Já para Ana Pinheiro esta comemoração “significa o fim de um ciclo” e “o início de um novo” com a entrada na universidade. Já Gonçalo Monteiro, de Vila Nova de Famalicão, tem  o seu objetivo muito bem traçado: quer seguir economia, “trabalhar em grandes companhias multinacionais, para depois criar a própria” empresa. Sente-se preparado para enfrentar a época de exames que aí vem, mas vai aproveitar a semana e meia que ainda falta, para “trabalhar ainda mais um bocado”.

Manuel Pinheiro, diretor pedagógico e administrador do Colégio da Trofa, afirmou ser importante a organização de uma “festa simbólica que assinale um fim de um ciclo de estudos fundamental para estes jovens alunos”, desejando-lhes que sejam “jovens de sucesso e profissionais”. O diretor pedagógico fez um balanço “muito positivo” deste ano letivo, demonstrando-se “muito orgulhoso” destes finalistas, que terminaram o ano “com brilhantismo”.

Helena Teixeira, professora de matemática, asseverou que “o 12º ano é sempre muito importante e determinante” na vida de um estudante, mas o Colégio da Trofa dispõe de “um curso fantástico” que permite “acompanhá-los, o que é extraordinário”. A festa de finalistas teve início com uma eucaristia na Capela de Nossa Senhora das Dores, em S. Martinho de Bougado, de onde alguns alunos seguiram em limusines para uma quinta em Santo Tirso, onde decorreu o jantar e a entrega de diplomas. A animação esteve a cargo dos próprios alunos e prolongou-se pela noite dentro.

Patrícia Pereira
A. Costa

{fcomment}