Uma equipa de colaboradores da empresa de bebidas Unicer desenvolveu um projeto de reabilitação da loja solidária da delegação da Trofa da Cruz Vermelha. Resultado orgulhou voluntários e deixaram satisfeitos responsáveis da instituição.

A meio da tarde de 5 de dezembro, o sorriso de Cláudia Fernandes falava por si. A colaboradora da Unicer, que liderou um projeto solidário apoiado pela empresa de bebidas, recebeu rasgados elogios dos responsáveis da delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), pela reabilitação do espaço da loja solidária, situada na Rua de S. Martinho, em Bougado.

O trabalho fez parte das dez propostas selecionadas por um júri da Unicer, no âmbito do Projeto de Natal da empresa, que foi lançado no Dia Internacional do Voluntariado (5 de dezembro).

Ao tomar conhecimento da existência da loja solidária da delegação trofense da Cruz Vermelha, Cláudia Fernandes entendeu que era necessário dar-lhe uma nova cara. “A minha primeira impressão foi entrar em pânico pela forma como as coisas estavam. Pela ajuda que a CVP dá neste tipo de loja, era importante que o espaço estivesse mais organizado e arrumado”, explicou.

Depois de ter “luz verde” do júri, Cláudia montou uma equipa, composta por colegas de trabalho, e começou a trabalhar. “Procuramos fornecedores que nos pudessem ajudar a fazer uma planificação em 3D, para podermos saber onde podíamos colocar as estantes e a melhor forma de coordenar todo o projeto”, contou.

No dia 5 de dezembro, com tintas, rolos, tabuleiros, estantes lacadas, fita-cola e outros materiais, a equipa pôs “mãos à obra” e deu um novo sentido aos “sorrisos” que a instituição trofense procura criar, diariamente.

“Magia” foi a palavra utilizada pela vice-presidente da delegação da Trofa da CPV, Maria José Ribeiro, para traduzir o resultado da reabilitação do espaço que “precisava de uma intervenção”. “Ficamos muito felizes quando nos apresentaram o projeto, imaginamos que podia ficar bem, mas ficou muito além do que pensamos. A loja ficou maravilhosa”, frisou.

A responsável agradeceu “à Unicer e seus colaboradores, aos proprietários da loja, que cedem o espaço gratuitamente e permitiram a intervenção, e à dona Conceição, que nos oferece a luz do espaço”.

“Pessoas e empresas” doam, periodicamente, roupa e outros artigos utilitários que são colocados na loja solidária. A instituição oferece a quem mais precisa e vende, a preços baixos, ao restante público, e as verbas são utilizadas para “comprar alimentos para o refeitório social”, a Porta de Sabores. “No mês passado, servimos mil refeições e o número de famílias que ajudamos no refeitório está a aumentar de mês para mês”, sublinhou.

A reabilitação do espaço da loja solidária foi uma das dez propostas que a Unicer levou a cabo a 5 de dezembro, no âmbito da “responsabilidade social” da empresa. Nesse dia, para além dos voluntários que trabalharam na Trofa, outros ajudaram mais pessoas “de Norte a Sul do país”, explicou Orquídea Dias, responsável pelo projeto de Natal da Unicer.

Depois de implementadas, as propostas vão ser analisadas para se eleger a melhor, sendo que “a beneficiária será a instituição apoiada”, com “oferta de bebidas para o ano de 2014”, concluiu.