O Clube Slotcar da Trofa reuniu-se em Assembleia-Geral na segunda-feira, dia 18 de fevereiro, onde foram aprovados o Relatório e Contas de 2012 e a criação de uma nova modalidade: Veículos antigos e clássicos.

 Cerca de 30 associados do Clube Slotcar da Trofa reuniram-se em Assembleia-Geral na sede da coletividade, onde aprovaram, por unanimidade, o Relatório e Contas do exercício de 2012 e o Orçamento e Plano de Atividades para 2013.

Segundo João Pedro Costa, presidente da coletividade, as contas encontram-se “equilibradas e sem qualquer passivo exigível”, tendo exibido “documentos de suporte aos assuntos abordados”, que circularam pelos presentes. Já quanto ao Plano de Atividades para o próximo ano, o presidente destacou o “aval” para a criação de uma quarta secção, que se vai destinar a Veículos Antigos e Clássicos. “Irá acolher associados e simpatizantes, que nutram paixão por Veículos Antigos e Clássicos, passando a ser um interesse da associação, não apenas as miniaturas, com o Slotcar, mas também as de escala real”, afirmou, prevendo o início da modalidade “para meados do ano”.

João Pedro Costa recordou as atividades desenvolvidas no decurso de 2012, salientando que, na modalidade de Slotcar a coletividade sagrou-se Campeão Mundial da Ninco, em Bilhar atingiu “a fase final do Nacional”, onde estiveram as “oito melhores equipas portuguesas”, e nos Videojogos foram protagonistas de diversas organizações com “grande concentração de jovens”. “Se melhores condições não foram proporcionadas por esta direção aos associados, foi por única e exclusiva culpa do executivo da Câmara Municipal, que tarda em entender a importância da coletividade para a Trofa, tendo o apoio em 2012, sido rigorosamente zero”, acrescentou.

João Pedro Costa foi mesmo mais longe, afirmando “esperar que a linha de orientação da Câmara Municipal para 2013 deverá permanecer inalterável até meio do ano, depositando depois grandes esperanças que, em ano de eleições e de campanha eleitoral, os políticos saiam dos gabinetes e constatem a realidade das pessoas, pois é de pessoas que vive o movimento associativo”.

Durante a sessão ordinária, os associados foram informados que, pelo 6º ano consecutivo, a coletividade foi reconhecida pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), sendo atualmente a “única do concelho da Trofa” a gozar de tal estatuto, entre 94 do distrito do Porto. Para João Pedro Costa, esta distinção, que se mantém durante este ano, é de “grande importância para o prestígio da coletividade”. “Oportunidades que nos são proporcionadas pelo IPDJ são permanentemente desperdiçadas pela nossa associação, pois a falta de meios e de articulação das massas mais jovens na Trofa, por factos a que somos alheios, faz com que todos fiquem a perder, pois somos uma porta aberta no concelho”, concluiu.