quant
Fique ligado

Edição 462

Clube de leitura com chá e chocolate à mistura

Publicado

em

O primeiro encontro do Clube de Leitura da Biblioteca da Associação Humanitária realizou-se na tarde de sexta-feira, 21 de fevereiro.

À volta de uma mesa, os nove elementos do Clube de Leitura da Biblioteca da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa (AHBVT) deram o pontapé de saída de um projeto cultural que pretende abrir as portas daquele espaço à comunidade.

Tal como o epíteto anuncia, no primeiro encontro falou-se de livros, histórias e autores, mas em cima da mesa também estiveram as chávenas com chá ou chocolate, para tornar a conversa mais agradável.

Num grupo dominado por mulheres – só teve um elemento masculino -, de faixas etárias desde os 20 aos 65 anos, foi possível “uma interessante partilha de experiências em diferentes contextos e épocas”, contou Ana Oliveira, responsável pela Biblioteca. “O balanço que se faz do primeiro encontro é, a meu ver, bastante positivo. Apresentámos aos presentes uma plataforma online portuguesa direcionada especificamente para clubes de leitura e pretendemos utilizá-la como forma de contactar uns com os outros, criar e participar em fóruns de discussão e publicar o feedback de cada encontro. Também lançamos o desafio aos presentes de responderem a um pequeno questionário, que serviu de mote para a conversa que durou cerca de uma hora”, contou.

Os encontros vão realizar-se na terceira sexta-feira do mês (salvo sobreposição com algum outro evento) às 18 ou 21 horas, conforme a disponibilidade da maioria dos elementos. Para os que não puderam estar presentes na primeira atividade, a Biblioteca tem agendada uma para esta sexta-feira, 28 de fevereiro, às 21 horas.

“O seu carácter público, aberto a todos, faz a própria triagem dos elementos que querem fazer parte dele, ou seja, não há imposições e portanto assumimos que cada um vem pelo gosto que tem pelos livros, partilhar as suas leituras ou pela vontade em adquirir novos hábitos de leitura caso não os tenha”, sublinhou Ana Oliveira.

Estes encontros são também uma forma de ampliar a ação da Biblioteca, espaço visto como de leitura, consulta e silêncio. “Criamos um momento de conversa que reúne diferentes faixas etárias em torno do mesmo tema, numa partilha de ideias sobre um autor, uma determinada obra ou um mesmo tema abordado por diferentes autores. O chá e o chocolate são por nossa conta”, revelou.

Publicidade

Além de contribuir para “encorajar à leitura”, o grupo pretende ainda dar a oportunidade de os elementos “partilharem as suas leituras e ter a sinopse de outras obras lidas pelos restantes colegas”.

O segundo encontro já tem tema escolhido: durante o mês, cada elemento foi desafiado a escolher uma obra escrita por um autor lusófono.

Para os que estão mais afastados da literatura, o desafio fica lançado: “Para quem faz parte do grupo de pessoas que ‘não tem tempo para ler’ dê uma oportunidade a si mesmo de dispensar uma hora por mês e vir até à Biblioteca da AHBVT”.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 462

Abertas candidaturas ao Prémio Bial

Publicado

em

Por

 

Prémio monetário, no valor de “340 mil euros”, assinala 30º aniversário da Fundação Bial. Candidaturas abertas até ao dia 31 de outubro.

“Premiar a investigação médica” é um dos principais objetivos do Prémio Bial, que pode ascender aos “340 mil euros”, sendo já considerado como “um dos maiores galardões internacionais na área da saúde”.

A 16ª edição do Prémio Bial, que este ano assinala 30 anos desde a sua primeira edição, ascende a “340 mil euros”, contemplando “a investigação básica e a pesquisa clínica através de duas modalidades: o ‘Grande Prémio Bial de Medicina’ e o ‘Prémio Bial de Medicina Clínica’”.

Luís Portela, presidente da Fundação Bial, relembra que este prémio nasceu para “incentivar a investigação médica e promover a sua divulgação, primeiro em Portugal e, posteriormente, a nível internacional, acompanhando ao longo da sua história a evolução e as tendências da Saúde e da Medicina”. Luís Portela orgulha-se de “promover um dos maiores galardões na área da saúde, capaz de atrair médicos e investigadores de diversos países e de premiar profissionais de referência mundial nas suas áreas de investigação”.

No valor de 200 mil euros, o Grande Prémio Bial de Medicina distingue “trabalhos de índole médica de grande qualidade e relevância científica”. Já o Prémio Bial de Medicina Clínica, no valor de cem mil euros, premeia “um tema livre dirigido à prática clínica”. No regulamento deste concurso está também contemplada a possibilidade de atribuição de menções honrosas, “até quatro trabalhos concorrentes, no valor de dez mil euros cada”. Para além do valor monetário, o Prémio Bial 2014 contempla uma edição exclusiva, com “uma tiragem entre cinco e 15 mil exemplares”, do trabalho vencedor do Prémio Bial de Medicina Clínica e de algumas das obras galardoadas, para divulgação e distribuição gratuita junto dos profissionais de saúde.

Instituído em 1984, o Prémio Bial é atribuído de dois em dois anos e já mobilizou “1315 investigadores, médicos e cientistas, autores de 580 obras candidatas”. Nas 15 edições realizadas, distinguiu “231 autores (91 obras premiadas)” e foram editadas e distribuídas gratuitamente pela classe médica e científica “mais de 30 obras premiadas, num total de mais de 300 mil exemplares”.

Criada em 1994 pelos Laboratórios Bial em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, a Fundação Bial é uma instituição “sem fins lucrativos”, que tem como missão “a promoção do estudo do Homem, distinguindo-se pelo seu papel incentivador da investigação médica e científica a nível internacional”.  

Publicidade
Continuar a ler...

Edição 462

ADRC Finzes promove Caminhada no Dia da Mulher

Publicado

em

Por

Para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a Associação Desportiva Recreativa Cultural de Finzes vai promover uma caminhada no dia 9 de março.

A concentração está marcada para as 9 horas, junto à Academia Municipal da Trofa (Aquaplace) e o percurso terá um grau de dificuldade média/baixa. No fim, haverá uma aula de relaxamento.

É obrigatório o uso de sapatilhas.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nos locais de divulgação ou através do contacto telefónico 911 025 393. 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);