Cior comemora 20 anos de formação e preparou um programa “arrojado” para dar a conhecer a escola profissional e atrair “novos públicos para o ensino profissional”.

A Cior, Escola Profissional de Vila Nova de Famalicão, completa 20 anos a trabalhar no futuro de milhares de alunos. Ao longo dos anos a oferta formativa foi-se diversificando pelas áreas de serviços, energias, mecânica e também com o Centro Novas Oportunidades.

Passados 20 anos Amadeu Dinis, director da Cior, garante que o segredo do sucesso “está na capacidade que as entidades têm de se relacionar e estabelecer parcerias”. “É isso que nós tentamos fazer diariamente, através das parcerias mais diversificadas em função das necessidades de cada um dos projectos. Procuramos ter sempre um conjunto de parceiros que tenham conhecimento e que possam dar um valor acrescentado aos projectos em que nos envolvemos”, acrescentou.

Na Cior “todos vestem a camisola” do projecto educativo e a vantagem é que “as pessoas se conhecem”: “Aqui não há números, há pessoas com nome e nós conhecemos cada uma delas”.

Quanto ao programa das comemorações dos 20 anos da escola, está integrado no projecto educativo da Cior: “Procuramos fazer um programa arrojado, porque consideramos que há uma mais-valia muito interessante que poderemos retirar da divulgação e da implementação do mesmo. Pretendemos divulgar o projecto educativo e ser um meio para chamar novos públicos para o ensino profissional”.

A primeira iniciativa que marca as comemorações dos 20 anos da Cior será no dia 1 de Abril, mas a escola já criou um novo logótipo e será impressa uma edição especial do Jornal Leituras, para assinalar a data.

A funcionar em Vila Nova de Famalicão, a escola profissional atrai também alunos de concelhos como a Trofa, mas não só, uma vez que “45 por cento são alunos de fora do concelho” de Famalicão. “Posso dizer que no ano passado entraram cerca de dez alunos do concelho da Trofa”, lembrou José Paiva, director pedagógico da Cior. Mas para atrair os alunos a divulgação da oferta formativa é constante: “Convidamos sempre as escolas do concelho e das zonas limítrofes e vamos sempre às feiras promovidas por outros estabelecimentos”.

Debates, entregas de diplomas a alunos, um Sarau Cultural, a Feira Medieval ou um Seminário Internacional são algumas das iniciativas que fazem parte do programa. Está prevista a presença da ministra da Educação, Isabel Alçada, NO DIA 1 DE Abril para a entrega de diplomas aos alunos certificados pela escola, num dia recheado de iniciativas, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.