O insólito aconteceu na abertura da ExpoTrofa, que teve início por volta das 17 horas de sábado, 5 de julho. Pela primeira vez, a abertura do certame, assim como a visita inaugural pelos expositores, ficou marcada pela chuva que se fez sentir.

Talvez por isso o certame tenha tudo para dar certo, pois, como se costuma dizer na gíria: “boda molhada, boda abençoada”, uma máxima que a organização espera que se aplique durante os nove dias.

Animados pela música da Orquestra Ritmos Ligeiros, a comitiva da organização percorreu uma área de 2.7 hectares, na zona envolvente à estação de comboios da Trofa, composta por 160 stands. A praça da alimentação é explorada por oito tasquinhas de refeições e duas de sobremesas, enquanto os artesãos ocupam cerca de 30 stands, as associações 34 e a área de exposição empresarial é de 80 stands, entre eles, alguns gastronómicos. O palco completa o recinto, por onde passaram e vão passar, durante os nove dias, grupos culturais, desportivos e musicais, sendo que, a animação está a cargo de todas as juntas de freguesia, assim como do Município da Trofa. Pelo terceiro ano consecutivo, a Feira dos Povos está presente no certame, para divulgar os usos e costumes dos vários países representados por associações instaladas no país.

No final da visita inaugural pelos stands, Renato Pinto Ribeiro, vereador do Turismo e Cultura da Câmara Municipal da Trofa, referiu que o feedback recebido pelos expositores foi “positivo”, tendo contado com “a simpatia de alguns expositores que disseram que já fomos abençoados pela pouca chuva que caiu”. “Está tudo reunido para que seja de facto nove excelentes dias de ExpoTrofa. As condições meteorológicas são a única coisa que pode condicionar o sucesso deste evento, caso contrário as condições estão reunidas para isso”, frisou.

Já o presidente da comissão de festas em honra de Nossa Senhora das Dores, Alfredo Gomes, mencionou que o facto de ter “caído um bocadinho de chuva abençoou” o certame, estando convencido que “vai correr muitíssimo bem”, uma vez que “a parceria tripartida está a funcionar muitíssimo bem, em conjunto com a Câmara e com a AEBA (Associação Empresarial do Baixo Ave”. “Acho que isto só tem pernas para andar. Estou muito satisfeito pela forma como está a correr a abertura. A chuvinha foi boa, portanto não tem que dar mal, tem que dar tudo certo e tudo bem e estamos cá para mais este desafio”, concluiu.

O primeiro dia do certame, cuja animação esteve a cargo do Município da Trofa, encerrou com a atuação da Orquestra Xystema Show.