trofense.jpg

 

 

 

 

O Clube Desportivo Trofense é cada vez mais primeiro na 2ª Divisão Série A. Mesmo com as más condições do campo e com a ausência de Reguila

(lesionado), a equipa trofense conseguiu marcar quatro golos ao Torcatense, três deles assinalados por Chico, atleta que esteve em grande destaque nesta partida.

A festa de golos iria começar ainda antes dos cinco minutos de jogo, por intermédio de Vítor Hugo, depois de uma boa jogada individual de Costa que assiste o companheiro. O domínio ofensivo da equipa local continuou a “fazer estragos” à defesa adversária e aos 22 minutos Chico consegue aumentar a vantagem do Trofense. Vítor Hugo num sprint sobre o flanco direito do seu ataque consegue furar a defensiva torcatense e cruzar para uma boa finalização de cabeça do camisa oito trofense.

Mesmo assim a equipa forasteira não desistiu e demonstrou ser uma equipa que, apesar de jovem tem bastantes potencialidades, no que diz respeito aos contra-ataques rápidos e obediência ao seu sistema táctico.

À passagem da meia hora e, na sequência de um pontapé livre, o Torcatense consegue diminuir a desvantagem. Vítor não consegue segurar à primeira o esférico e na sua perdida Nuno Oliveira aproveita e remata para o fundo das redes. Com este golo a formação de Daniel Ramos apercebeu-se que o resultado de 2-1 era inseguro e que qualquer descuido poderia trazer “dissabores”.

Na segunda parte o Trofense entrou mais determinante e teve logo nos primeiros minutos oportunidade para marcar. Chico falha por pouco o remate, depois de um cruzamento feito por Alex. Logo depois o mesmo Chico cabeceia para fora, na sequência de um pontapé livre. Na terceira tentativa, Chico consegue mesmo marcar, mas desta vez na marcação de uma grande penalidade, aos 67 minutos. Não demoraria muito tempo para que os adeptos do Trofense gritassem novamente golo. Após dois minutos do terceiro golo, Chico encerra o marcador com um hat-trick e leva já na sua conta pessoal oito golos marcados.

Até ao final do jogo o Torcatense ainda tentou diminuir a desvantagem, por intermédio de Abas, que entrou na segunda parte para o lugar de Rui Cunha, mas não conseguiu demover a defesa trofense. Momentos antes do apito final Marcos lesiona-se e é substituído por Armando. O jogador venezuelano lesionou-se no tendão de Aquiles e pode ser uma baixa contra o próximo jogo com o Fafe.

Em declarações ao NT, Daniel Ramos sublinhou as más condições do terreno, “que estava impraticável, mas a nossa eficácia nas primeiras oportunidades que criamos foi aproveitada com bonitos lances”. Relativamente ao Torcatense, Daniel referiu que “nunca baixou os braços e dificultou-nos alguns lances. Chegou ao 2-1 num lance de bola parada que me pareceu não ter havido falta, mas por mérito reagiu bem, criou-nos dificuldades e chegamos ao intervalo com um resultado que se adivinhava que não ia ser fácil. O jogo não estava ganho, teríamos que sofrer, saber defender e atacar com determinadas movimentações que temos e aproveitar de certa forma aquilo que sabemos fazer bem”. Finda primeira volta Daniel sublinhou o trabalho que tem sido desenvolvido pelos jogadores, “no sentido de acreditarem e explorarem todas as suas potencialidades, eu como treinador não os deixo adormecer. Se nós continuarmos assim temos todas as hipóteses de lutar pelos três pontos jogo a jogo, que é o que eu quero”. Contudo o treinador mostrou-se renitente relativamente ao primeiro lugar agora ocupado pela sua equipa: “o primeiro lugar ao final da primeira volta pode querer dizer muito, mas a mim não me diz nada. Temos de nos cautelar porque quase todas as equipas se reforçaram, ao contrário do Trofense que continua a ter os mesmos e perdeu dois jogadores. Mesmo assim vamos continuar a jogar para os três pontos e mais à frente logo veremos o que vai acontecer”, concluiu.

Com doze jogos efectuados, o Trofense continua à frente da classificação, com oito vitórias, cinco delas em casa e três fora, quatro empates distribuídos igualmente em casa e fora e nenhuma derrota. É detentor do melhor ataque, com 23 tentos apontados.

 

 

Jogo: Estádio do Clube Desportivo Trofense

C.D. Trofense: Vítor, Maia, Alex, Michel, Marcos (Armando 83’), Costa, Américo, Chico, Vítor Hugo (Zé Miguel 76’), Major (Kika 76’) e Paulinho

Treinador: Daniel Ramos

G.D.U. Torcatense: Paulo, Eusébio, Costa, Rocha, Vitinha, Rui Cunha (Abas 71’), Nuno Oliveira (Barata 77’), Quim Duarte, António, Cheguenov e Cascavel (Riera 84’)

Treinador: António Silva

Cartões Amarelos: Maia e Paulinho do Trofense; Vitinha, Rui Cunha, Rocha, António, Abas e Eusébio do Torcatense

Marcadores: Vítor Hugo (4’), Chico (22’, 67’, 69’) e Nuno Oliveira (30’)

Árbitro: Rui Tavares

Resultado ao intervalo: 2-1

Resultado final: 4-1