A segunda edição do Chá de Afetos, organizada pelo Lions e Rotary da Trofa, juntou 350 mulheres a tomar chá na Quinta d’Azenha, em Guidões, na tarde de sábado, 5 de abril. Fundos angariados na iniciativa revertem a favor de Inês Reis, que sofre de um tumor raro.

“A Inês é uma menina excecional, tem uma força que não se consegue ver de onde vem. Ela é muito forte e consegue-nos transmitir força e coragem. Continua a estudar, a ter umas notas fabulosas, mesmo sem poder assistir às aulas. É uma grande lutadora”. As palavras de Maria João Campos são proferidas com emoção, próprias de quem acompanha de perto a luta travada por Inês Reis, jovem de 16 anos, de S. Romão do Coronado, que padece de um cancro raro desde 2012.

A prima, e responsável da Quinta d’Azenha, associou-se a mais uma das várias iniciativas que se têm realizado na Trofa a favor de Inês. Desta vez, Lions Clube e Rotary Club da Trofa juntaram-se para realizar o Chá de Afetos. Os requisitos para entrar eram três: ser mulher, desembolsar cinco euros e levar uma chávena, numa atividade que visa retratar o tradicional “chá das cinco” inglês.

Trezentas e cinquenta mulheres sensibilizaram-se com a causa e reuniram-se na Quinta, onde não faltou o bolo, para acompanhar o chá, e animação, com desfile de moda, música e dança.

Manuela Oliveira, presidente do Lions Clube da Trofa, estava satisfeita com a adesão “em massa” das mulheres. “Pensamos que, havendo uma causa por trás de cada evento, as pessoas aderem mais. A Inês precisa de nós, por isso demos as mãos para a ajudar”, referiu, em declarações ao NT e à TrofaTv.

O valor angariado, 2500 euros, revertem totalmente a favor de Inês, que tem feito tratamentos na Alemanha, uma clínica em Duderstadt.

Maria João Campos, responsável da Quinta d’Azenha, demonstrou o sentimento de gratidão da família para com a onda de solidariedade que se levantou na Trofa. “Toca-nos imenso e acreditamos que conseguiremos. Agradecemos a toda a gente por todas as iniciativas, por toda a ajuda que temos tido”, sublinhou.

Esta é a segunda edição do Chá de Afetos. A primeira realizou-se para assinalar o Dia da Mulher, este ano realizou-se um mês mais tarde. No entanto, o Lions não enjeita a possibilidade de realizar uma sessão de chá “só para homens”.

Vera Ferreira, a representar o Rotary Clube da Trofa, explicou que a parceria com o Lions justifica-se por ter um propósito solidário. “Afinal, ambos trabalhamos para o mesmo, que é fazer algo pela nossa comunidade. Achamos que seria bonito juntar as mulheres para fazer o típico chá inglês”, frisou.

No final, contabilizaram-se 2500 euros, que ajudarão Inês na próxima viagem à Alemanha, em mais uma etapa da tentativa de erradicação do tumor, um carcinoma mioepitelial de partes moles da região lombar, que os médicos estimam ser um dos cerca de 30 casos em todo o mundo.