A faltar cerca de três semanas para o início da nova época desportiva, Paulo Melro, presidente do Clube Desportivo Trofense, afirmou que tem “até ao final do mês para encontrar soluções para os problemas”.

A conclusão da inscrição do Clube Desportivo Trofense na II Liga na época 2014/15 ainda não está completa, tendo a coletividade sido impedida de inscrever jogadores, seja contratações ou renovações, devido a um “incumprimento de requisitos referido pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP)”, que se refere à “falta de entrega da certidão das Finanças e da Segurança Social a atestar a ausência de dívidas”, como avançou Paulo Melro.

Além desse problema, o presidente tem “outros problemas para resolver, como os salários em atraso dos jogadores e dos funcionários”. No entanto, Paulo Melro “confia que os parceiros cumprirão com a palavra”, sendo necessário “receber todas as receitas que fazem parte da época 2013/2014 para conseguirem regularizar e cumprir os compromissos”, tendo, “até ao final do mês de junho, para encontrar soluções para os problemas”. “Estamos dentro dos prazos e a cumprir o planeamento. Os nossos departamentos estão a trabalhar para que tenhamos todas as condições e os recursos para iniciar a pré-época a 1 de julho”, sossegou.

Para esta nova época, o orçamento, segundo o presidente, é “muito rigoroso”, precisando, por isso, de “mais tempo para concluir os processos”, estando “lentamente a conseguirem aproximar-se daquilo que pretendem”. Quanto ao processo de contratações, Paulo Melro declarou que “está entregue ao mister Porfírio Amorim e ao Departamento de Futebol Profissional”. “Confio plenamente na capacidade e na competência técnica das pessoas que estão à frente do processo da construção do plantel para a nova época. É certo que o nosso plantel sofrerá alterações significativas, sendo neste momento o nosso objetivo assegurar a permanência de jogadores influentes, como o caso do Tiago ou do Brayan, Nani e Diogo Freire que têm propostas para sair”, referiu.

Paulo Melro desvendou que o clube está “em conversações com jogadores que têm contrato, mas que não encaixam no orçamento ou plano desportivo”, o que tem constituído “dificuldades acrescidas” à “preparação da nova época, porque “o poder financeiro” do clube “andará perto das equipas do campeonato nacional de seniores”. “Pretendemos um plantel de 26 jogadores com muita qualidade, determinação e ambição, sendo que até ao momento, seis deles são da nossa formação, nomeadamente Ricardo, André Viana, Jorge Inocêncio, Simãozinho, Miguel Ângelo e Bruno Simões, o que nos orgulha imenso”, concluiu.