associacao-bairros 

A ideia surgiu dos membros da direcção. Depois de ter “morrido” em 1996, o Centro Associativo de Bairros voltou a ser reactivado para “devolver a energia que dava à aldeia”, nos nove anos que esteve em actividade.

Em entrevista ao NT, Victor Salgueirinho e Filipe Gonçalves afirmaram que a ideia surgiu “numa conversa entre amigos” que tinham vontade de jogar futebol, modalidade rainha da associação.

“Esta é uma associação que nos inícios esteve muito vocacionada para o futebol. Tinha uma equipa de 11 que jogava no concelhio”.

O pontapé de saída terá que ser dado novamente pelo futebol, ou melhor pelo futsal, a partir de uma equipa de veteranos, mas a associação não se confina ao desporto. “A vontade de jogar futebol aqui na aldeia é muito grande e foi o que nos levou a voltar a pegar na associação, mas a associação é social, desportiva e cultural”, referiram.

Os jogos de futsal serão feitos no Centro Recreativo de Bougado, através de um protocolo celebrado até que se consiga construir um recinto próprio.

Para além de abrir a associação a outras modalidades, como o ciclismo, pesca e atletismo, os 11 elementos que reactivaram a colectividade querem explorar o que é social e cultural.

A novidade foi recebida com agrado pela população, especialmente pela mais jovem. “Louvaram o acto, porque Bairros era um lugar que estava parado. Antigamente a associação movimentava muito o lugar, por causa do futebol. Tínhamos o campo, atrás da escola, onde se jogava e formava-se um ambiente agradável”, referiram Victor Salgueirinho e Filipe Gonçalves.

O apoio através de patrocínios ainda está a ser procurado e a associação “está também aberta a voluntários”, sublinharam os responsáveis.

“Estamos abertos a todos, porque isto não é nosso, é de todos. Costumamos dizer que duas cabeças pensam melhor que uma”.

A abertura de uma sede própria também é um objectivo “a médio ou longo prazo” e outro dos projectos, talvez mais célere, será a inclusão de uma equipa de jovens no futsal concelhio.