Melhorar a qualidade do ar é o objectivo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN) que apresentou, esta segunda-feira ao governo 15 medidas para melhorar a qualidade do ar na região, abrangendo o tráfego automóvel, a indústria e a combustão residencial.

O Vale do Sousa, o Vale do Ave e o Porto Litoral vão ser abrangidos por um Programa de Execução do Plano de Melhoria da Qualidade do Ar, um documento que pretende combater os principais problemas de poluição atmosférica registados na região Norte do país.

Segundo a Agência Lusa, ao todo, são 15 as medidas apresentadas pela CCDRN ao governo e que abrangem o tráfego automóvel, a indústria e a combustão residencial.

No que se refere ao tráfego automóvel, as medidas propostas pela CCDRN incluem a redução da circulação de pesados nos centros urbanos, a limitação da circulação em determinadas artérias e a renovação das frotas de autocarros.

Quanto à indústria, as propostas abrangem a diminuição de poeiras nas obras de construção civil e a melhoria dos sistemas de despoluição de efluentes gasosos.

As propostas que visam a combustão residencial, apontam para a certificação de novas lareiras e para o controlo da queima de resíduos.

A área de intervenção deste programa abrange ainda áreas identificadas como as zonas onde se torna mais necessária a aplicação de medidas que minimizem a emissão de partículas em suspensão na atmosfera.

A proposta da CCDRN resulta de um trabalho realizado em parceria com 31 instituições da região, que se comprometeram a implementar as medidas apresentadas com base em protocolos que serão assinados durante o mês de Março.

As instituições envolvidas incluem 22 municípios, a Junta Metropolitana do Porto, Metro do Porto, Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, Portucel, Petrogal e PSP.

Neste projecto estão também envolvidas a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM), Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas do Norte (AICCOPN) e Associação Empresarial de Portugal (AEP).