A Casa da Cultura assinalou seis anos de existência com uma estatística que deixou tanto funcionários como os impulsionadores deste projecto, "bastante satisfeitos". Até ao final de Outubro de 2007 já passaram por este edifício 18 mil e cem visitantes.

  A Casa da Cultura, marcou mais um ano de existência, com a "total adesão das pessoas da Trofa". António Pontes, vereador da Cultura presente na cerimónia, evidenciou a importância dos vários eventos realizados ao longo dos seis anos de existência e o valor "satisfatório" da adesão dos trofenses a este edifício.

Sala de Multimédia, a Biblioteca, o Arquivo Municipal, o Gabinete de Património Cultural, o Gabinete da Animação Cultural e o Gabinete de Turismo compõem as valências da Casa da Cultura, que já contou com a presença de vários nomes sonantes da cultura lusa.

Raúl Solnado, António Vitorino de Almeida e Graça Morais trouxeram à Trofa uma mostra do seu trabalho, já reconhecido internacionalmente. Para além dos nomes mais consagrados da cultura portuguesa, a Casa da Cultura deu especial atenção a algumas individualidades do concelho, com "dádivas absolutamente fantásticas, nomeadamente para os nossos arquivos, documentos que nos foram entregues, como o espólio do jornalista Costa Ferreira, o da Casa da Torre, entre outros", afirmou o vereador.

Relativamente às exposições realizadas no espaço, António Pontes frisou, "temos tido uma média de exposições superior a uma por mês, há uma sala que todos os meses se renova".

Relativamente a visitas, a Casa da Cultura registou, este ano, uma subida significativa. No que diz respeito ao número de visitantes, no ano de 2007, até ao mês de Outubro, o edifício registou, dezoito mil e cem visitantes, "para isso naturalmente têm contribuído muitas das iniciativas que nós aqui temos levado a cabo", referiu Pontes.

Na Biblioteca Municipal, "tivemos até Outubro de 2007, 1079 leitores inscritos, números que falam por si", acrescentou. O número de documentos emprestados, este ano, também foi expressivo. Até Outubro de 2007 registou-se um total de 2184 documentos requisitados para consulta. A sala de multimédia, bastante utilizada pelos mais pequenos, até Outubro de 2007, recebeu 3787 pessoas. Números que deixaram, tanto funcionários como os impulsionadores deste projecto, "bastante satisfeitos".

Antes de cantarem os parabéns por mais um ano de sucesso desta estrutura renovada há seis anos para servir a cultura, António Pontes acrescentou que "a população do concelho precisa de um local de referência onde pode naturalmente construir cultura, e tem aqui esta casa para os servir".