Com um investimento avaliado em 2,4 milhões de euros e um prazo de construção de 15 meses, a Casa do Campo irá servir as famílias da zona sul do concelho, contando para isso com o conhecimento e experiência da Mundos de Vida.

Na Rua Santa Isabel, em Alvarelhos, as máquinas de terraplanagem já trabalham no terreno onde vai ser construída a Casa do Campo, o novo equipamento social da freguesia que deverá estar concluído em Outubro de 2010.

Dezenas de alvarelhenses quiseram assistir ao lançamento da primeira pedra, na passada sexta-feira, e conhecer as valências do equipamento que resulta da união da Fundação Mundos de Vida, promotora do projecto, e do Centro Comunitário de Alvarelhos. Numa área de construção de 3.500 metros quadrados, a Casa do Campo vai albergar um lar de idosos com serviço de apoio domiciliário, um centro de dia e uma creche.

Em declarações ao NT/TrofaTv, Joaquim Oliveira, presidente da Junta de Freguesia de Alvarelhos avançou que há ainda a possibilidade do equipamento acolher uma Unidade de Cuidados Continuados. Satisfeito por ver a obra projectada há já vários anos agora em andamento, o autarca salientou a importância que a valência irá ter na freguesia ao serviço dos mais vulneráveis, mas clarificou que “é uma obra que está aberta a todos os vizinhos, quer sejam do concelho da Trofa, quer das freguesias do concelhos de Vila do Conde e da Maia”.

casa-do-campo

Com um investimento avaliado em 2,4 milhões de euros e um prazo de construção de 15 meses, a Casa do Campo irá servir as famílias da zona sul do concelho, contando para isso com o conhecimento e experiência da Mundos de Vida. “Tínhamos esta vontade de trabalhar mais na Trofa e deu-se esta circunstância feliz de haver um terreno em Alvarelhos que estava disponível já há muitos anos e agora trabalhamos conjuntamente porque a maior parte das pessoas de Alvarelhos podem ser nossos sócios”, afirmou Manuel Araújo, presidente da instituição, sedeada em Vila Nova de Famalicão.

Seiscentos mil euros é o valor do apoio da Câmara Municipal da Trofa para o projecto que foi apresentado como o maior em construção no distrito do Porto. Para Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia, a Casa do Campo “é uma obra que responde não só às carências da freguesia e do conjunto de freguesias envolventes, mas também responde ao concelho, com a dimensão que vai ter e a capacidade de oferta que ultrapassa a própria freguesia”. “Isto resulta tudo de uma ambição bem pensada, bem programada, quer do presidente da Junta, quer minha, e encontramos depois um parceiro que foi a Mundos de Vida para concretizar esta obra”, referiu, acrescentando que ao ver “a construção deste conjunto de respostas” sente “um orgulho enorme” e que “é cada vez mais consistente dizer que que valeu a pena sermos concelho”.

Recorde-se que o projecto da Casa do Campo é apoiado pelo Governo, através do programa PARES, com uma comparticipação de 800 mil euros. Para Edmundo Martinho, presidente do Instituto da Segurança Social, que também marcou presença na cerimónia de sexta-feira, o novo equipamento representa “um estímulo de vitalidade para a freguesia e para o concelho”. “É simultaneamente uma resposta àquilo que as pessoas precisam e vai criar emprego, vai ser um estímulo para a própria economia local”, realçou.

A Casa do Campo em Alvarelhos terá capacidade de resposta para 33 pessoas ao nível do lar de idosos, outras tantas no centro de dia e vai prestar apoio domiciliário a uma centena de idosos. Já a creche deverá receber 66 crianças dos 0 aos 2 anos de idade.