Juventude Sem Fronteiras do Muro dinamiza freguesia, com a já tradicional Festa de Carnaval, que juntou miúdos e graúdos na noite de segunda-feira, 3 de março, no salão paroquial.

Com roupas recicladas feitas de plástico, as “Princesas de Plástico” conquistaram o júri ao arrecadaram o 1º lugar do concurso de máscaras organizado na festa de Carnaval, dinamizada pela Juventude Sem Fronteiras (JSF) do Muro. Já um bebé e uma criança, metade anjo e metade diabo, arrecadaram o 2º lugar, seguido de um jovem vestido “rigorosamente de mulher”. A sátira venceu na categoria dos adultos. A denominada máscara “Cortes” fez “uma crítica social e aos cortes do Governo”. O pódio ficou completo com a dupla “As velhas” e “Os palhaços Kika e Kuka”, respetivamente.

Segundo Carina Ferreira, da JSF do Muro, a festa de Carnaval já é “uma atividade com tradição na freguesia e no grupo”, em que “todos os anos” dão “especial atenção” e têm “o cuidado de preparar e estruturar esta festa, porque toda a comunidade do Muro e não só, já conta com esta animação e nunca falta”. “É uma iniciativa para dinamizar a freguesia e divertir a população, neste dia, desde os mais jovens aos mais velhos, todos participam de certa maneira”, apontou.

Apesar das “condições meteorológicas”, a festa teve “bastante afluência” e “correu muito bem”, tendo participado no concurso “19 crianças e 15 adultos”.

Para animar a festa, os Jovens apresentaram duas coreografias, uma que contou com a presença de Bruno Mars e outra com as Spice Girls, e ainda com um teatro. A Muro de Abrigo também atuou, com a sua Banda de Plástico.

“São estas festas que ainda nos dão mais gozo a preparar e principalmente ouvir o feedback das pessoas que dizem ter sido uma das melhores festas de Carnaval que já fizemos”, mencionou Carina Ferreira.