No feriado de 1 de maio, o Rancho Folclórico de Alvarelhos desafiou a população a caminhar e a conhecer pontos de referência da freguesia.

Com passos mais ou menos apressados, conforme a inclinação do terreno, “cerca de 110 pessoas” participaram na caminhada e almoço organizados pelo Rancho Folclórico de Alvarelhos, a 1 de maio, Dia do Trabalhador. O tema da atividade estava em consonância com a efeméride que motivou o feriado, pois tinha como objetivo “homenagear os trabalhadores de outrora” e “os ofícios dos antepassados”, ao mesmo tempo que “angariou verbas” para ajudar a custear “as obras” que a sede do Rancho necessita, nomeadamente “a troca da cobertura, que está com muitas infiltrações”, explicou o presidente do grupo, Rui Costa.

Também numa tentativa de unir os povos das freguesias que, recentemente, se agregaram numa só, o Rancho de Alvarelhos possibilitou a que muitos dos participantes conhecessem pontos de referência de Alvarelhos e Guidões, como a primeira igreja matriz de Alvarelhos, a igreja de S. Barnabé, a Quinta do Paiço e o Castro de Alvarelhos.

Habitué neste tipo de iniciativas, o presidente da Junta, Adelino Maia, considera que esta é uma boa forma de “animar culturalmente a freguesia” e “angariar fundos”. “As pessoas gostam de caminhar, está na moda e faz bem à saúde”, frisou.

A direção do Rancho já tem previsto uma iniciativa com “muita animação” nos dias 2, 3 e 4 de agosto, mas Rui Costa não revelou muitos pormenores, referindo apenas que será realizada junto à sede da Junta de Freguesia, em Alvarelhos.