iluminaaopublicafamalicao

Tendo em vista a melhoria da eficiência energética na iluminação pública, a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão abriu o concurso público para a instalação de reguladores de fluxo luminoso na zona urbana da cidade.

De acordo com o presidente da autarquia, Armindo Costa, “a implantação destes reguladores de fluxo, junto aos postos de transformação, permitem a poupança de energia a partir da diminuição dos níveis de iluminação em períodos de menor actividade, que será a partir da uma hora da madrugada”. Em simultâneo com a redução da factura da energia, os equipamentos permitem a diminuição de emissões de CO2, um gás promotor do efeito de estufa, como explicou Armindo Costa.

A proposta para a abertura de concurso público foi aprovada por unanimidade em reunião do executivo municipal. Na altura, o autarca apontou as vantagens do investimento e as poupanças que trará aos cofres municipais nos gastos com a iluminação pública. “Esta é uma medida de grande alcance ambiental, pois para além de pouparmos cerca de 30% a 40% na factura energética, vamos conseguir reduzir as emissões de CO2 em cerca de 400 toneladas por ano”. A economia será proporcional ao valor da redução da tensão, ou seja, quanto maior o valor da redução de tensão maior será a economia obtida.

O projecto de instalação de reguladores de fluxo luminoso no centro urbano de Famalicão tem um valor base de 529.200 euros e um prazo de execução de 120 dias e foi apresentado, para co-financiamento, ao Programa Operacional Regional do Norte, no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).