O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Armindo Costa, lançou, segunda-feira, as obras de criação de infra-estruturas da chamada “Quinta de Rebordelo”, que, nos próximos anos, dará lugar a uma nova urbanização na freguesia de Ruivães, onde o preço dos lotes de terreno serão vendidos pela autarquia a preços controlados.
A empreitada contempla a infra-estruturação de 73 lotes de terreno para a construção de 70 moradias unifamiliares e três edifícios multifamiliares, que garantem o crescimento da freguesia de Ruivães, que benficia também de uma grande proximidade em relação ao nó de S. Miguel de Seide da auto-estrada Famalicão-Guimarães. Quando os terrenos estiverem todos ocupados, a Urbanização de Rebordelo poderá acolher um total de 120 novas famílias.
De acordo com Armindo Costa, trata-se de “um grande investimento em Ruivães que vai contribuir para fixar e captar população na freguesia”, com a vantagem de proporcionar “terrenos que a Câmara Municipal irá vender a preços controlados”.
A empreitada, no montante de 1,2 milhões de euros, estava prevista há vários anos, mas o seu arranque foi impedido por “questões burocráticas” que só nos últimos meses foram totalmente ultrapassadas. “A futura urbanização da Quinta de Rebordelo é mais um grande investimento da Câmara Municipal no sector da habitação”, adiantou Armindo Costa.
O presidente da Junta de Ruivães, João Machado, considerou que o arranque das obras de infra-estruturação dos terrenos de Rebordelo constitui “um marco histórico” na freguesia no processo de concretização de uma obra que “é um sonho para Ruivães”. De acordo com o autarca, a futura urbanização “será a alavanca do desenvolvimento da freguesia de Ruivães”.
Armindo Costa, por seu turno, divulgou dados quanto ao investimento realizado pela Câmara de Famalicão no sector da habitação nos últimos 7 anos, sublinhando que foram aplicados 11,2 milhões de euros na construção de 302 novas habitações sociais, na reparação e reabilitação de outras 224 casas e na infra-estruturação da nova urbanização que vai crescer em Ruivães. “Estou orgulhoso do investimento que foi possível fazer até agora”, revelou o presidente da edilidade.