quant
Fique ligado

Trofa

Câmara da Trofa envia família para casa sem água e luz

Publicado

em

A Câmara da Trofa retirou ontem da pensão a família que ficou desalojada no sábado, quando a habitação foi atingida pela demolição de uma antiga fábrica, e aconselhou o casal, decercade50anos–o homem doente crónico –, a “levar colchões” para a casa municipal, que só a partir de amanhã terá água e luz. Porém, ao final da tarde a Autarquia recuou na decisão, e voltou a oferecer a pensão.


A situação foi denunciada ao JN por Paulo Araújo, que anteontem acompanhou a mãe, Augusta Tavares, na visita ao apartamento, em S. Romão do Coronado, que a Autarquia atribuiu ao agregado, cuja casa onde habitava ficou com a cozinha e entrada destruídas quando uma parede demolida caiu sobre a habitação.
“As doutoras da Câmara foram mostrar a casa [nova], e disseram à minha mãe: “hoje [anteontem], vão poder dormir na pensão, mas amanhã [ontem] já não vão poder ficar lá. Vão ter que trazer pelo menos os colchões para poderem dormir aqui, porque vão ter de dei- xar a pensão”, relatou Paulo Araújo, sublinhando que o apartamento “ainda não tem água, luz nem gás”.


“A casa não tem nada. Isto não cabe na cabeça de ninguém. Parece que estão a pôr cães numa casota”, indigna- se o filho de Augusta Tava- res, que ontem à tarde reme- teu um email à Câmara. “O sr. Sérgio Araújo [vereador], da Proteção Civil, assumiu que ia ajudar até serem alojados [mãe, padrasto e irmão] numa casa da Câmara, e que podiam ficar na pensão até terem condições para mudar para a casa, e vêm dizer que têm de deixar a pensão e o restaurante e que têm de ficar a dormir na casa, mesmo vocês sabendo que não tem luz, gás, água e mobílias”, escreveu Paulo Araújo.

RECUSAM VOLTAR


Na resposta, enviada durante a tarde, a Câmara nada es- clareceu sobre o que levou o serviço de Ação Social a sus- pender o alojamento e refeições do casal e do irmão mais novo de Paulo Araújo.

Ao fim da tarde, a família foi informada de que voltaria a ter direito à pensão. Augusta e o marido, que foram obrigados a deixar o alojamento de manhã, recusaram voltar.
O JN questionou a Autarquia, mas não obteve resposta.

Casa destruída
Segundo Paulo Araújo, o casal e o filho de 20 anos vão permanecer até ao final de semana na casa onde habitavam, e que está parcialmente destruída, já que esta tem energia elétrica.

Eletrodomésticos

Publicidade


A família perdeu a maior parte dos eletrodomésticos e móveis de cozinha. “O vereador disse que iam dar-lhes um cheque, para eles arranjarem um frigorífico e um fogão”, contou o filho de Augusta.

Estava sinalizada
A “família já estava sinalizada pelos serviços sociais”, disse à Lusa o vereador Sérgio Araújo. O casal aufere cerca de 300 euros por mês, e, segundo a nora, Goreti Sousa, “já pediu uma casa à Câmara há dois ou três anos”.

Notícia do Jornal de Notícias

Continuar a ler...
Publicidade

Trofa

Fernando Duarte expõe “Efeitos Geométricos” em S. Mamede

É inaugurada amanhã, 2 de julho, às 15h00, a exposição do artista Fernando Duarte, “Efeitos Geométricos”. A mostra está patente até 31 de julho, no salão paroquial de S. Mamede do Coronado.

Publicado

em

Por

É inaugurada amanhã, 2 de julho, às 15h00, a exposição do artista Fernando Duarte, “Efeitos Geométricos”. A mostra está patente até 31 de julho, no salão paroquial de S. Mamede do Coronado.

Os trabalhos de pintura e desenho relevam o papel das formas geométricas na caracterização de espaços e seres.

Autodidata e com experiência na pintura de arte sacra, Fernando Duarte começou a trabalhar na oficina de Boaventura Matos, quando tinha 30 anos.

A exposição estará aberta ao público à sexta-feira, das 20h30 às 22h00 e ao sábado e domingo, das 09h30 às 13h00 e das 15h00 às 20h00.

Continuar a ler...

Trofa

Trofa e Santo Tirso juntam-se à Indaqua na promoção do consumo da água da torneira

O “Plano de Promoção” implica a identificação dos “munícipes não ligados à rede pública e os respetivos motivos” e, a partir daí, “prestar toda a informação necessária e incentivá-los à adesão ao sistema público de abastecimento de água, apresentando-lhes as vantagens em saúde pública, quando comparada com água de furos e poços particulares, e ambientais e económicas, quando comparada com a água engarrafada”.

Publicado

em

Por

A Indaqua e os municípios da Trofa e Santo Tirso assinaram um protocolo para o desenvolvimento de um programa conjunto de promoção à adesão ao sistema público de abastecimento de água. O objetivo é “combater a utilização para consumo humano de água de origens não controladas, como furos e poços particulares, reduzindo os riscos para a saúde pública e o impacto no meio ambiente que lhes está associado”.

“Este é mais um importante passo firmado pela Indaqua, uma das maiores operadoras no universo das concessões municipais de água, na sua estratégia de incentivo ao consumo de água de origem segura e controlada. Desta vez, as atenções centram-se nos municípios da Trofa e Santo Tirso, onde se estima que cerca de cinco mil famílias ainda não utilizam água proveniente da rede pública – a única que, comprovada e continuamente, reúne condições e características adequadas ao consumo humano”, referiu a empresa.

“Estes números são alarmantes e merecem a nossa melhor atenção. Queremos consciencializar os utilizadores para a importância de consumirem água de origem segura e controlada. O contrário representa graves riscos para a saúde pública pelo que sentimos que é da nossa responsabilidade, lado a lado com os municípios, garantir que tudo é feito ao nível local para proteger as populações”.Anabela Alves, Diretora Geral da INDAQUA Santo Tirso/Trofa

O “Plano de Promoção” implica a identificação dos “munícipes não ligados à rede pública e os respetivos motivos” e, a partir daí, “prestar toda a informação necessária e incentivá-los à adesão ao sistema público de abastecimento de água, apresentando-lhes as vantagens em saúde pública, quando comparada com água de furos e poços particulares, e ambientais e económicas, quando comparada com a água engarrafada”.

Para o presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto :

“promover a saúde pública dos habitantes do Concelho é uma prioridade, e por isso, este será um trabalho conjunto, já que a par da atuação dos Municípios e da INDAQUA, as Juntas de Freguesia vão ter um papel fundamental de proximidade, atuando junto da população, através de campanhas de sensibilização”. 

Já Alberto Costa, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso acredita que:

“a assinatura do Plano de Promoção vai contribuir para o reforço desta mensagem junto dos cidadãos e potenciar a confiança nos serviços de abastecimento de água.”

Na sequência deste plano, a Indaqua Santo Tirso/Trofa vai também proceder à “análise da qualidade da água utilizada em poços e furos particulares, informando os respetivos utilizadores dos resultados dessas análises e dos riscos que correm ao utilizarem essa água para consumo humano”.

Publicidade
Continuar a ler...
EuroRegião Talks

Inscrições EuroRegião Talks

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também