O A.C. Bougadense apresentou oficialmente o plantel que irá defender as cores da equipa na época 2007/2008, que irá tentar fazer um campeonato tranquilo na Divisão de Honra da Associação de Futebol do Porto, sob a "batuta" de Renato Pontes, técnico principal

 O jogo de apresentação da equipa de Santiago de Bougado decorreu este sábado, frente ao Fão, equipa que também milita na Divisão de Honra, mas da Associação de Futebol de Braga, e que este ano se reforçou tendo em vista a subida de divisão.

No renovado Parque de Jogos da Ribeira foram os visitantes que festejaram a vitória, denotando-se do lado do Bougadense alguma falta de discernimento, que deverá ser colmatado com mais trabalho dos jogadores.

Com muitas caras novas o plantel, o Bougadense apenas apresentou bom futebol nos primeiros minutos. Desse período resultou um remate perigoso de Marino aos 15 minutos de jogo, que obrigou o guardião Bruno Festas a defesa apertada.

A resposta do adversário surgiu poucos minutos depois, por intermédio de César, que rematou por cima. Perante uma equipa forte e bem reforçada, o conjunto de Renato Pontes aos poucos foi oferecendo o domínio de jogo ao adversário, que antes do intervalo podia ter inaugurado o marcador por várias ocasiões. Sencadas, à meia hora de jogo não chegou por pouco e, quatro minutos volvidos, viu tirar o esférico em cima da linha de golo.

O último lance da primeira parte voltou a pertencer aos forasteiros, num remate de Joel, que Vila Cova defendeu.

A hegemonia demonstrada pelo Fão nos primeiros 45 minutos voltou a permanecer na etapa complementar, resultando nos golos que dariam a vitória à equipa bracarense. Bráulio, aos 54 minutos, fez o 0-1, na conversão de um livre directo sobre a direita do ataque, num remate forte que não deu qualquer hipótese de defesa ao guarda-redes do Bougadense.

Quando faltavam seis minutos para o final, Major aumentou a vantagem, num remate à entrada da grande área depois de um passe da esquerda de Abílio.

 

Pontes alerta: "Não podem acontecer oscilações de comportamento"

 

Com menos tempo de trabalho que o Bougadense, o Fão prepara a temporada para a subida de divisão. Satisfeito com a prestação da equipa, o técnico Alfredo Barrocal considerou que defrontaram-se "duas boas equipas, que se equivalem em termos de valor" e o Fão acabou por "ser feliz nos lances que deram a vitória".

Nesta altura, "mais que o triunfo", importa ter a equipa "melhor técnica e tacticamente", para que na altura do campeonato os jogadores se apresentam "em boa forma".

Já o treinador bougadense, Renato Pontes, não gostou da atitude da equipa. Apesar de ter defrontado "uma equipa com grande qualidade, que fez uma aposta clara na subida de divisão", tal não explica, na totalidade, a falta de personalidade da equipa: "não podem acontecer, em situações futuras, oscilações de comportamento dos atletas. Temos que averiguar o que aconteceu. Acabamos por perder o jogo e, por vezes há derrotas que são bem vindas. Eu prefiro perder agora do que durante o campeonato", referiu o técnico, que frisou ainda que a "equipa demonstrou dificuldades em reagir à qualidade de jogo mostrada pela equipa adversária e em momentos difíceis do jogo, a nossa equipa não conseguiu reagir. Há que a preparar a equipa em termos psicológicos para que possamos ultrapassar este tipo de adversidades.

Renato Pontes aproveitou também para sublinhar o facto de ainda se estar a construir uma equipa nova, "que ainda tem algumas dificuldades em assimilar o modelo de jogo que pretendemos, mas temos muito trabalho pela frente e cá estamos para continuar a trabalhar e acreditar que é possível fazer melhor", rematou.

 

(EM CAIXA)

Jogo: Parque de Jogos da Ribeira

A.C. Bougadense: Vila Cova, Mó, Virgílio, Lírio, Roberto, Ricardo Costa, Alexis, Ricardo Sá, Serginho, Paulinho e Marino

Jogaram ainda: Costa, Hélder, Flávio, RD, Yano, Pinto, Maio, Queirós, Nuno e João Paulo
Treinador: Renato Pontes

C.F. Fão: Bruno Festas, Gualter, Zé Pedro, Braúlio e Zé Avelino; César, Joel, Abílio, Major, Noverça e Sencadas

Jogaram ainda: Rui, Tone Gomes, Neiva, Vitor Hugo, Hugo Reis, Cassama e Adriano
Treinador: Alfredo Barrocal

Árbitro: Heitor Correia, auxiliado por Luís Castro e Pedro Correia

Cartão Amarelo: Neiva (80')

Marcadores: Braúlio (54') e Major (84')

Ao intervalo: 0-0

Resultado final: 0-2