Ao longo dos primeiros 45 minutos, a pressão foi substancialmente exercida por parte do Coimbrões, mas quem acaba por marcar é o Bougadense, ao 5º canto desta vez marcado por Nasa e finalizado por Santos, que empurra a bola para o fundo da baliza de Mata (guarda-redes do Coimbrões), aos 29 minutos.

 Foram então, mostrados dois cartões amarelos aos jogadores do Bougadense, Vítor Bruno e Zé Miguel.

Passado o minuto dado pelo árbitro, finalizou a primeira parte.

Na segunda parte, tempo então para duas substituições no Coimbrões, entra Ivo e sai Mauro e Vítor Hugo sai também para dar lugar a Paulo Jorge. Foram então, mostrados mais três amarelos, dois à equipa do Coimbrões, Joel e Igor e outro a Virgílio do Bougadense.

Com muita pressão a ser exercida pelo Coimbrões, o Bougadense chega novamente ao golo, num contra-ataque de Zé Miguel que centrou e na tentativa de cortar o lance, o jogador do Coimbrões Joel marcou na própria baliza aos 69 minutos.

Foi então realizada a primeira substituição no Bougadense, aos 78 minutos, entrou Vítor Maia (Tó) e saiu Zé Miguel.

O Coimbrões tanto insistiu, que chegou ao golo aos 83 minutos por Rabaça.

Já depois dos 90 minutos, em período de compensação, saiu Alexis para entrar R.D. Foi ainda tempo, para mais dois cartões amarelos, para Artur do Bougadense e Cândido do Coimbrões.

A partida no Parque de Jogos da Ribeira terminou com mais uma vitória do Bougadense por 2-1, com bastante satisfação por parte do treinador da casa, Virgílio. Quando ao treinador do Coimbrões, António Ramalgado em declarações ao NT, mostrou-se insatisfeito com a arbitragem, pois na sua opinião "o Coimbrões foi mais forte que o Bougadense