bougadense.jpg

Depois de sete jornadas “pregado” ao segundo posto da tabela classificativa da divisão em que milita,

o empate da vigésima terceira jornada com o Sobrado, fez com que a equipa de Santiago de Bougado cede-se o seu lugar ao Oliveira do Douro, que ameaçava já há algumas jornadas

 

No jogo a contar para a vigésima terceira jornada, da Divisão de Honra da AFP, o Bougadense não foi além de um empate em casa frente ao Sobrado, décimo segundo classificado, por 1-1.

Os primeiros minutos de jogo, foram distribuídos igualmente pelas duas equipas. O Sobrado compacto na sua zona defensiva não consentia que o Bougadense criasse perigo junto da sua baliza, mas também não conseguia ser forte na transição para o ataque.

Na segunda parte a formação de Santiago de Bougado entrou mais interventiva, com os jogadores a encetarem alguns lances que podiam mudar o rumo de jogo, como Virgílio, que em frente à baliza cabeceou ao lado.

Aos 71 minutos, Alexis, agora na posição de ponta de lança (depois da entrada de Sérgio Borges) isolado, inaugurou o marcador. Ao Bougadense bastava saber gerir a vantagem, mas tal não aconteceu e o golo do empate surgiu sete minutos depois, por intermédio de Sampaio, com Maciel a ser mal batido.

A tentativa de chegar à vantagem novamente, tornou-se mais difícil para a equipa da casa com a expulsão de Virgílio por ver o segundo amarelo, para grande contestação dos adeptos.

Com quatro minutos volvidos após os noventa, Fábio, que substituiu Jonas aos 74 minutos viu também a cartolina vermelha por acumulação de amarelos.

No final do jogo e, em declarações ao NT, José Maria afirmou “que o resultado no meu ponto de vista é extremamente injusto. Na primeira parte o Sobrado limitou-se a despejar bolas para a frente, o esférico caía dentro da nossa área e os jogadores tinham um longo caminho a percorrer até à área adversária que estava completamente tapada pela sua defesa. Na segunda parte o Bougadense jogou sempre no meio campo adversário e criou algumas oportunidades para marcar. O Alexis, fruto de modificações tácticas, fez o que lhe competia e marcou. Já o Sobrado não mereceu empatar nem fez nada por isso”.

José Maria alertou ainda para a posição dos adeptos neste jogo. “Os sócios e simpatizantes do Bougadense não nos ajudaram nada neste jogo. Criticaram e assobiaram os jogadores, quando eles estavam a fazer o melhor que podiam”.

Relativamente à arbitragem, José Maria não poupou críticas e acusou-a de dualidade de critérios ao afirmar que “estava sempre a prejudicar a minha equipa. Aliaram-se ao anti-jogo da equipa adversária. Faltas iguais para as duas equipas ditavam decisões diferentes e ainda houve uma grande penalidade indiscutível para o Bougadense, que ficou por marcar” acrescentou o técnico.

Por seu lado D’Jão, treinador do Sobrado gostou do resultado “visto que o Bougadense é um sério candidato ao título e o resultado equivale por aquilo que se passou nos noventa minutos de jogo”.

Quem aproveitou o “deslize” da equipa do Bougadense foi o Oliveira do Douro, que com a vitória sobre o Coimbrões por uma bola a zero ascendeu ao segundo posto da tabela classificativa. O Amarante também surpreendeu ao empatar com o Leverense a zero.

O Canelas venceu o Nogueirense por 3-2, assim como o Pedrouços frente ao Castelo da Maia. O Grijó bateu o Baião por três bolas a zero, já o Sousense foi ao reduto do Perosinho e perdeu por 2-1. O Candal e o Avintes empataram a uma bola e, finalmente o Perafita goleou o Vilarinho por 4-0.

Na próxima jornada o Bougadense tem um jogo difícil no reduto do quarto classificado, o Avintes.

23ª Jornada – Divisão de Honra da AFP

 

Jogo: Parque de Jogos da Ribeira

A.C. Bougadense: Maciel, Virgílio, Alexis, Miguelito, Matos (Pinheiro 45’), Ricardo, Tó (Sérgio Borges 68’), Bezerra, Roberto, Miguel (Filipe 84’) e Henrique

Treinador: José Maria

C.D. Sobrado: Sérgio, Pedro Lopes, Roberto, Hélder, Berto, Renato, Marco, Sampaio, Romano (94’), Jonas (Fábio 74’) e João (Maki 61’)

Treinador: D’Jão

Cartões Amarelos: Matos, Virgílio e Roberto, do Bougadense; Sampaio, Renato e Fábio, do Sobrado

Cartões vermelhos: Virgílio e Fábio, por acumulação de amarelos

Árbitro: Ismael Costa, auxiliado por Luís Pinto, Emanuel Pereira e Leonel Araújo

Marcadores: Alexis (71’) e Sampaio (78’)

Resultado ao intervalo: 0-0

Resultado final: 1-1