Através de uma candidatura conjunta de várias corporações, protagonizada pela Federação dos Bombeiros do Distrito do Porto, os Bombeiros Voluntários da Trofa vão receber novos equipamentos de protecção para combate a incêndios. Os contratos referentes a estes investimentos foram assinados no Governo Civil do Porto, a 13 de Julho, e permitem à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), com recursos a verbas do Programa Operacional de Valorização do Território, financiar a compra de equipamentos de protecção individual para as corporações de bombeiros do distrito. A Trofa está incluída e o no valor de cerca de 15 mil euros, financiado por fundos comunitários, vai ser aplicado em equipamento específico de combate a fogos florestais, urbanos e industriais e, ainda, de protecção para o bombeiro.

Ao valor cedido a fundo perdido pela União Europeia, acrescem seis mil euros financiados pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa (AHBVT). Pedro Ortiga, presidente da Direcção da AHBVT, confessa que este montante representa “um esforço” por parte da associação, no entanto, defende que o investimento é “fundamental”. Para o financiamento do valor a cargo da AHBVT, Pedro Ortiga explicou ao NT que espera “encontrar um parceiro” que dê apoio, uma vez que a associação tem outras despesas e necessidades também prioritárias: “Deixamos um apelo à comunidade civil para que possa colaborar”.

No caso específico dos soldados da paz trofenses, as verbas vão ser utilizadas para a aquisição de equipamentos completos de protecção individual para combate a fogos florestais e urbanos e industriais e Aparelhos Pessoais de Segurança (APS). Estes aparelhos são uma inovação e servem para localizar o bombeiro em caso de imobilidade, uma vez que passado um determinado período sem que o soldado da paz se mexa, o aparelho emite um sinal visual e sonoro, que facilita a identificação do local. Da mesma forma, o APS envia também um sinal de radiofrequência. Outra das vantagens do dispositivo é permitir ao bombeiro activar um sinal de socorro em situação de perigo. Os equipamentos adquiridos vão também contribuir para a ideia defendida pela associação e corpo dirigente da corporação: “Cada bombeiro ter o seu equipamento”.

João Pedro Goulart, Comandante dos Bombeiros Voluntários da Trofa, explicou ao NT que este material é importante, sobretudo porque “é certificado”. A certificação dos equipamentos utilizados pelos bombeiros “começa a ser uma questão fulcral” e constitui “uma garantia da segurança do bombeiro em situações extremas de actuação”, atestou.

Os equipamentos deverão chegar ao quartel dos Bombeiros Voluntários da Trofa antes do final de Setembro.