A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa completa no domingo, dia 30 de setembro, 36 anos de serviço à comunidade e assinala, simultaneamente, o Dia Municipal do Bombeiro. Contrariamente a anos anteriores, este ano, as comemorações decorrem durante todo o dia.

A 30 de setembro de 1976 nasceu a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa (AHBVT). Desde então, tem desenvolvido um trabalho em prol da comunidade sem precedentes. Para assinalar o 36º aniversário de existência a direção da AHBVT preparou um dia recheado de atividades. No domingo, consagrado também como Dia Municipal do Bombeiro, o programa começa com o hastear das bandeiras, pelas 9 horas, seguida da homenagem aos bombeiros e membros dos órgãos sociais já falecidos, na Rotunda dos Bombeiros. 

Pelas 9.30 horas, depois de receber as entidades convida das, a associação vai apresentar duas novas viaturas, uma VFCI (viatura florestal de combate a incêndio e uma ambulância de transporte de doentes. Para a aquisição da VFCI, a direção da associação fez uma candidatura ao QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional), que vai comparticipar em 70 por cento, e a Câmara Municipal da Trofa vai financiar em 30 por cento. “Estas aquisições são uma realidade, mas o suporte financeiro está ainda a ser trabalhado, para que possam ser honrados todos os compromissos. Não podemos estar satisfeitos enquanto não estiverem devidamente liquidados, garantidos aquilo que é o apoio de financiamento necessário. Estamos em conversa com diversas pessoas, no sentido de recolher apoio no suporte financeiro para essas viaturas”, informou Pedro Ortiga, presidente da AHBVT, salientando que há “um esforço” e “um risco” assumido por parte da direção.

De seguida, para as 10.30 horas está marcada uma sessão solene, onde haverá “a entrega de diversos galardões e condecorações a bombeiros e órgãos sociais da associação”. Já pelas 12.30 horas, decorre o habitual desfile apeado e motorizado, que terá o percurso habitual: sai da Rua Padre Joaquim A. Pedrosa, perto do Cruzeiro, segue na EN 14, na Rua D. Pedro V, terminando no quartel. Segundo Pedro Ortiga, este desfile serve para que a população tenha a oportunidade de ver uma demonstração do trabalho da corporação dos bombeiros. 

À tarde, pelas 16 horas, é inaugurado o novo espaço do Museu Fernando Pereira Silva Azevedo e o espaço Cultural Engenheiro Hernâni Gonçalves Cunha. Embora o museu já existisse, a direção da associação quer dar-lhe “um novo impulso”, bem como apresentar o espaço cultural que está “completamente renovado”, numa parceria com o Rotary Clube da Trofa.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}