quant
Fique ligado

Edição 654

Bombeiros aproximam-se do Coronado e Muro

Publicado

em

Como forma de se darem “a conhecer e de eliminar a distância geográfica e algumas barreiras que possam existir”, os Bombeiros Voluntários da Trofa promoveram atividades de proximidade nas paróquias do Muro, S. Mamede e S. Romão do Coronado.

João Pedro Goulart, comandante dos Bombeiros Voluntários da Trofa, explicou que, como “o quartel-sede está inserido a norte do concelho”, esta foi a oportunidade de “fomentar a coesão e uma interação melhor em toda a dinâmica de todo o concelho”. Assim, ao longo do mês de dezembro, foram promovidas visitas de proximidade à Muro de Abrigo, à ASCOR (Associação de Solidariedade Social do Coronado) e ao Centro Social e Paroquial de S. Mamede do Coronado, culminando, a 29 de dezembro, com um jogo de futsal entre os grupos de jovens destas três paróquias e os Bombeiros da Trofa.
O comandante afirmou que, com estas atividades, foi possível “interagir com a comunidade” e “passar a mensagem de autoproteção, numa mensagem alusiva à obrigação de todos nós em matéria de Proteção Civil”.
O padre Rui Alves, pároco das paróquias do Muro, S. Mamede e S. Romão do Coronado, agradeceu “o desafio” dos Bombeiros Voluntários da Trofa, que os “ajudaram a crescer para o bem comum e para a cidadania”, o que, na sua opinião, “é fundamental para que haja paz”. “Durante este período”, assegurou o pároco, aprendi uma coisa muito interessante, que os bombeiros não precisam de nós para nada, nós é que precisamos deles a sério”. “E precisando deles a sério, precisamos não esquecer o desejo e o desafio de sermos cidadãos pró-ativos e que cuidemos deste mundo e destas relações humanas, que são de facto um desafio permanente e que nós não podemos olhar para o lado”, completou.

19 inscritos para corpo de bombeiros

Estas atividades surgiram no âmbito da campanha de recrutamento de jovens que quisessem frequentar o Curso de Instrução Inicial de Bombeiro. O comandante adiantou que o corpo de bombeiros “necessita que mais jovens venham aprender as técnicas para melhor servir a comunidade”. Até ao momento há “19 inscrições de jovens”, que João Pedro Goulart espera que “cheguem até ao fim”. “No Curso de Instrução Inicial de Bombeiro anterior tivemos 19 inscritos, dos quais 11 chegaram ao fim. Se agora conseguirmos ter mais do que 11 bombeiros podemos dar-nos por contentes em termos de objetivo definido”, referiu.

Continuar a ler...
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

Edição 654

Campo de treino para guarda-redes (C/Vídeo)

Publicado

em

Por

É a terceira vez que o departamento de formação do Clube Desportivo Trofense proporciona uma experiência diferente do habitual aos guarda-redes, com um campo de treino exclusivo para quem está à baliza. E para motivar ainda mais os jovens, houve convidado especial. António Ferreira, treinador de guarda-redes do Shakhtar Donetsk, esteve no complexo desportivo de Paradela para partilhar alguns dos conhecimentos adquiridos ao longo da carreira.
“Eu sei o quanto os jogadores valorizam isto na juventude, quando veem figuras que são referências para eles”, explicou o profissional, que atualmente integra a equipa técnica do clube ucraniano, juntamente com Paulo Fonseca.
“Mostrar como se prepara um jogo ao alto nível” foi o principal objetivo desta edição da iniciativa denominada “Defender +”. Daniel Araújo, coordenador de guarda-redes do Clube Desportivo Trofense explicou ainda que os jovens aprenderam os atributos que separam os bons dos maus guarda-redes. “A inteligência é o atributo mais importante. Um guarda-redes tem que ser capaz de perceber o jogo e orientar os colegas sem ter que estar a relatar”, explicou.
Por sua vez, António Ferreira destacou a importância da desvalorização da ideia de que “um guarda-redes para ser bom tem que ser maluco”. “Um bom guarda-redes é inteligente e tranquilo, porque normalmente vive situações de pânico, em que tem que conseguir raciocinar e encontrar solução”, sublinhou.
E numa posição tão sensível como é a de guarda-redes, o controlo emocional é um dos aspetos a ter em conta na preparação do jogador. “É importante a criação de um grupo coeso entre os guarda-redes da equipa. O aspeto psicológico que mais trabalhamos é a entreajuda e a capacidade de superação”, referiu Daniel Araújo.
Esta é uma das atividades que decorrem no clube durante a quadra festiva. Já no dia 27 de dezembro, decorreu uma palestra sobre a importância do treino invisível no futebol, que contou com plateia numerosa no Fórum Trofa XXI e que contou com a presença de André Carvalho e Luís Carvalho, médicos do CD Trofense, Pedro Silva, psicólogo, e Raquel Silva, nutricionista.

Continuar a ler...

Edição 654

400 no corta-mato escolar do Agrupamento da Trofa

Publicado

em

Por

O Agrupamento de Escolas da Trofa voltou a promover o corta-mato escolar, no final do 1.º período de aulas. A atividade contou com a participação de “400 alunos” e decorreu em simultâneo na Escola Básica Napoleão Sousa Marques e na Escola Secundária, “num ambiente saudável, em que os participantes evidenciaram empenho, alegria e um excelente comportamento”, avançou fonte da organização.
No final, os seis primeiros classificados de cada escalão etário/género foram apurados para o corta-mato escolar distrital, que tem lugar este mês, e que é organizado pela Direção do Desporto Escolar – Região Norte.

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também