Valdemar Portela preparava-se para passar mais um dia igual a tantos outros na sexta-feira (6 de maio) na sua Azenha, em Bairros, até olhar com mais atenção para o rio. No passeio habitual que faz diariamente, este bougadense parou para “ver os peixinhos” e deparou-se com bocas-de-incêndio no fundo do rio Ave.

Por “estar todo o dia” na Azenha, Valdemar acredita que as três bocas-de-incêndio foram largadas no rio “à noite” pois durante o dia não se apercebeu de movimentações que levantassem suspeitas.

Alertada por Valdemar Portela, a Junta de Freguesia de Santiago de Bougado contactou a GNR e a Polícia Municipal. As autoridades acabaram por chamar os Bombeiros Voluntários da Trofa, que retiraram o material. Não foi necessária a utilização do barco, mas este atraiu alguns curiosos ao local.

A GNR tomou conta da ocorrência e informou todos os postos da área do Porto e Braga, mas ainda ninguém reclamou o desaparecimento das bocas-de-incêndio.



{fcomment}