s.romo-lidador-1

Uma primeira parte muito equilibrada a mostrar um S.Romão ambicioso sem se deixar impressionar pelo nome do adversário não foi suficiente para o sucesso do S.Romão. Depois do golo sofrido, a equipa de José Carvalho desmoralizou e deixou espaço para actuação implacável do visitante. 

A equipa de José Carvalho partiu para a sétima jornada com ambição, sem se deixar assustar pelo nome e lugar ocupado pelo Lidador Maia na tabela classificativa.

A entrada das equipas em campo mostrou desde cedo um ascendente do visitante, com o S.Romão a trabalhar bem na contenção e a anular as investidas do adversário.

Sem grandes oportunidades de perigo, a primeira parte terminou com empate a zeros, mas a agitação no marcador estava guardada para o segundo tempo.

Aos quarenta e nove minutos o guardião Carlos foi imprudente na saída da baliza e permitiu a Charles ganhar a bola e fazer o primeiro golo da tarde.

Pouco depois dos setenta minutos  foi a vez de Nuno Maia rubricar golo. O número dezoito do Lidador recebeu a bola quase em cima da linha de baliza, já sem ângulo para remate, mas Carlos deu uma “mãozinha” ao adversário e assim se fez o 0-2.

Lançados nos golos e sem pressão por parte do S.Romão, no minuto seguinte o Lidador voltou a chegar ao golo, desta vez por Óscar.

Em cima da meia hora da segunda parte, Gusto fechou o resultado em quatro golos sem resposta. 

Reportagem alargada na próxima edição de “O Notícias da Trofa”, quinta-feira nas bancas.