A Autoridade Nacional de Protecção Civil lançou o aviso de prolongamento do Estado de Alerta, até às 20 horas do dia 25 de Janeiro, terça-feira, devido a uma vaga de frio.

 

As baixas temperaturas vão sentir-se em particular no norte e interior centro, mas afectando também o litoral, sentindo-se sobretudo durante o final das madrugadas.

Este clima pode propiciar piso rodoviário escorregadio em caso de formação de geada. Para além disso, é aconselhável especial atenção a possíveis “intoxicações por inalação de gases, por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras”. Podem ainda ocorrer “incêndios em habitações, resultantes da má utilização dos sistemas de aquecimento ou avarias em circuitos eléctricos”.

O frio pode também causar “danos para a saúde, em particularmente dos cidadãos mais debilitados e com condições crónicas que os tornem mais vulneráveis às temperaturas baixas”.

Para evitar estas situações, a população dever ter em conta algumas medidas de prevenção, nomeadamente, estar atenta às informações do Instituto de Meteorologia e às indicações adicionais da Protecção Civil e Forças de Segurança.

Os condutores devem praticar uma condução defensiva, acautelando a existência de pisos escorregadios.

Especial atenção à adequada ventilação das habitações sempre que se utilizem aquecimento com recurso a combustão, como lareiras, braseiras ou outros com recurso a gás, e, no caso de utilização de lareiras, garantir adequado isolamento que impeça faúlhas de saltar para fora da lareira;

Se sair à rua, opte por vestir várias camadas de vestuário em detrimento de uma única peça ou casaco.