Desde sexta-feira, 1 de fevereiro, que todos os transportes públicos que operam no concelho integram nos seus percursos o interface rodoferroviário da Trofa, junto à Estação Nova da CP.

 Agora, todos os transportes públicos que operam na Trofa, bem como os alternativos da Metro, passam pela nova estação de comboios.

A gare da Trofa assume-se, desde 1 de fevereiro, como um interface rodoferroviário, uma medida que entrou em vigor depois de uma série de procedimentos desenvolvidos pela Câmara Municipal da Trofa, desde agosto de 2010, altura em que entrou em funcionamento a Nova Estação da CP.

 

Para a criação deste “interface articulado”, a autarquia reuniu com “o Comboio (CP), os Transportes Alternativos da Metro do Porto e os operadores Arriva, Transdev, TranscoVizela, Maia Transportes e Auto Viação Pacense”, tendo sido feito “um inventário” e “a calendarização” de “todos os percursos existentes no concelho”, articulando “as melhores soluções”. “Temos aqui um interface rodoferroviário, que é um dos melhores da região Norte, que tem todas as condições físicas e a nível estratégico, para efetivamente acolher os vários sistemas de transporte do concelho”, declarou Teresa Fernandes, vereadora do pelouro do Ordenamento do Território, Gestão e Planeamento Urbanístico da Câmara Municipal.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.