Apesar de não terem conseguido alcançar o pódio, os atletas de karaté trofenses destacaram que a participação foi “muito positiva”. Nos dias 11 e 12 de maio, Saragoça foi a capital do Karaté Kyokushin. Durante estes dias, a cidade espanhola recebeu a 26ª edição do Campeonato Europeu desta modalidade, que reuniu mais de 400 atletas “de renome”, 57 árbitros, num total, de 24 nacionalidades. 

O concelho da Trofa esteve representado por oito atletas, que fazem parte do núcleo da Trofa da Associação de Karaté Kyokushin. Jorge Ferreira, Mariana Oliveira, Ana Cruz, Francisco Freitas e Rui Cardoso tinham o sonho de obter boas classificações e, quem sabe, chegar ao pódio, mas não conseguiram concretizá-lo. Mesmo não tendo conseguido chegar ao pódio, os atletas afirmam que foi “uma participação muito positiva”, que serviu para adquirir experiência para as próximas competições. “Era a primeira vez que iam participar a tão alto nível, portanto já foi bastante bom. Assim, também têm uma ideia mais concreta do que é a competição a nível europeu, visto que os campeonatos nacionais contam com menos participações. Contou mais pela experiência em si”, asseverou Jorge Ferreira, senpai (equivalente a treinador) do grupo, afirmando que os atletas “tiveram uma boa prestação, apesar de não terem passado das eliminatórias”.

O senpai e Mariana Oliveira, que competiram em Kata, ficaram “muito bem colocados entre os dez primeiros”, no entanto, só quatro é que ficaram apurados para a final. Além da competição, estes atletas aproveitaram para tirar um curso de arbitragem, juntamente com Paulo Castro, Marlene Dias e Leonel Pereira. “Foi um sucesso. Os árbitros portugueses ficaram desde logo aptos a arbitrar no mesmo campeonato, adquirindo uma perspetiva mais exata da avaliação dos combates e do desempenho dos katas. Desta forma, é possível uma melhor avaliação e preparação dos nossos atletas”, garantiu Marlene Dias.

Jorge Ferreira elogiou a organização deste campeonato, onde o “nível de exigência era elevado”. O “resultado e a experiência positiva” da competição, deram “mais força de vontade de treinar e de chegarem mais longe” em 2013. “Para o ano vamos trabalhar com mais tempo, para tentar angariar novos apoios. Aproveito para agradecer a todos aqueles que, de alguma forma, apoiaram a participação neste evento desportivo”, finalizou Jorge Ferreira.

Na terça-feira, dia 15 de maio, os atletas já se encontravam a treinar. Jorge Ferreira encontra-se a preparar os seus alunos para os exames da modalidade e depois vai começar a preparar o próximo campeonato.

{fcomment}