A atiradora trofense Mariana Serra voltou a sagrar-se campeã nacional de fosso universal e conquistou o 3º posto na Copa do Mundo.

Mariana Serra sagrou-se, mais uma vez, campeã nacional na modalidade de fosso universal, no tiro ao prato. A atleta da Trofa participou também no campeonato do mundo na mesma modalidade, em Ychoux, França, de 25 a 28 de agosto, alcançando depois o 3º lugar na Copa do Mundo.

Esta competição é composta por três provas, o prémio FITASC, o campeonato da Europa e o campeonato do Mundo.

A atiradora participou em todas as provas, na categoria de damas, sendo que no prémio FITASC, que decorreu em Pevidem, sagrou-se campeã. Mariana venceu ainda o Double Trap 2011 e a Taça de Portugal de Trap 2011 e foi 3ª classificada no prémio FEDECAT, no campeonato de tiro ao voo (tiro aos pombos).

Em declarações ao NT, Mariana Serra mostrou-se “muito feliz e orgulhosa” por ter alcançado o objetivo de ser campeã nacional. “Foi uma experiência muito enriquecedora pela qual passei, não só este ano, mas também no ano anterior e espero que assim o seja nos próximos anos. Vou continuar a dar o meu melhor para que mais vitórias destas sejam alcançadas”, referiu.

Nas competições estrangeiras – o campeonato da Europa realizou-se na Eslovénia e o do Mundo em França -, Mariana Serra sentiu “um ambiente de grande tensão, muito competitivo e com grandes atletas de todo o mundo, que tinham ambição de alcançar o título”.

Num desporto (ainda) dominado por homens – havia 40 damas inscritas, num total de 539 atiradores – Mariana conseguiu o 10º posto no campeonato do Mundo.

Quanto ao 3º lugar alcançado na Copa do Mundo, a atiradora sentiu “um grande orgulho” e esta foi uma “realização pessoal”.

Nos 539 participantes, cerca de 20 eram portugueses. “Os portugueses não aderem muito às competições estrangeiras, pois é um desporto bastante dispendioso a nível nacional e muito mais a nível internacional. O facto de não termos quase nenhum apoio faz com que haja escassez de atiradores portugueses a participar nessas competições”, explicou.

Mariana Serra tem 16 anos e há três deu o primeiro tiro. Entre os estudos, a jovem alimenta este hobby, que nasceu quando ainda era criança. “Desde muito pequena que via armas, pois o meu pai é caçador e ele sempre me incentivou para ser atiradora. Por volta dos 13 anos, dei o meu primeiro tiro e a partir daí comecei a treinar”, revelou em declarações ao NT, em agosto de 2010.

{fcomment}