A Associação de Desenvolvimento MEERU | Abrir Caminho está a recrutar voluntários para o Projeto MEERU APROXIMA, nas cidades da Trofa, São João da Madeira e Maia até dia 22 de setembro. O projeto pretende combater o isolamento social e promover o envolvimento comunitário das famílias migrantes, refugiadas e requerentes de asilo acolhidas em comunidades locais portuguesas.

Este projeto está a ser implementado na Trofa, em parceria com o Espaço T, e na Maia, com a Cruz Vermelha da Portuguesa.

Hoje, às 21h00, decorre no Instagram oficial da Associação um live com o testemunho de seis voluntários do MEERU Aproxima, para esclarecer dúvidas dos candidatos. A MEERU disponibiliza ainda um Guia de Candidatura e o formulário de inscrição para a pré-seleção dos voluntários também está disponível online, em meeru.org/servoluntario.

Os candidatos devem estar disponíveis para participar no programa de capacitação que decorrerá em quatro fases. Após uma pré-seleção e entrevista, os candidatos deverão participar num warm-up online, nos dias 7 e 13 de outubro, às 21h15 e, posteriormente na Academia de Proximidade a realizar nos dias 17, 18 e 23 de outubro. No final, será feita a seleção de voluntários e serão formadas as Equipas de Proximidade. Os voluntários que irão integrar as Equipas de Proximidade destas cidades devem estar disponíveis entre os meses de novembro de 2021 a junho de 2022, dedicando cerca de 3 horas semanais ao projeto.

Isabel Martins da Silva, coordenadora do projeto realça que “o MEERU APROXIMA já promoveu 367 encontros de proximidade entre voluntários e famílias, algo que nos deixa muito orgulhosos. Este projeto almeja ter um impacto social positivo para que as famílias que acolhemos sejam autónomas, incluídas e ativas, e isto é algo que temos conseguido alcançar através dos nossos voluntários locais que estão altamente comprometidos e mobilizados para o diálogo intercultural. O MEERU APROXIMA abrange, aos dias de hoje, 10 famílias do Iraque, Índia, Síria, Bangladesh e Camarões que são acompanhadas por 37 voluntários de várias cidades do norte do país.”

Ghufran Shlash, deixa o seu testemunho como membro de uma família refugiada participante do MEERU Aproxima – “Eu vivi com eles uma amizade verdadeira. Eu deixei os meus amigos na Turquia e aqui não tinha ninguém, mas agora já tenho a mesma amizade que tinha na Turquia. E conto sempre com eles, sem hesitação em qualquer assunto. Eu vivi com eles a amizade que deixei na Turquia, mas Deus compensou-me com eles, cá em Portugal.”