A Assembleia Municipal da Trofa reuniu no dia 28 de fevereiro e, de entre 23 pontos a discussão, aprovou a fusão da Trofáguas e Trofa-Park e a dissolução da DNA Trofa e Global Trofa.

 A Assembleia Municipal da Trofa aprovou, por unanimidade, a fusão das empresas municipais Trofáguas e Trofa-Park.

José Magalhães Moreira, vice-presidente da autarquia, explicou que o processo advém de uma lei que “definiu que as empresas municipais que estivessem em determinadas circunstâncias teriam de ser dissolvidas no prazo de seis meses”. De entre quatro condições – extinguir, fundir, vender a totalidade da participação ou internalizar -, a Câmara Municipal decidiu integrar a Trofa-Park na Trofáguas, depois de um estudo feito pela consultora Deloitte, que avaliou a “viabilidade económica e financeira e racionalidade económica” da nova estrutura empresarial. A fusão das empresas municipais e a sua viabilidade também vai ser aferida pelo Tribunal de Contas.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.